Nomadland é o grande vencedor dos Óscares 2021

Já Anthony Hopkins ganhou o Óscar de Melhor Ator, exatamente três décadas após a vitória por The Silence of the Lambs.

Nomadland
- Publicidade -

Desde que passou a realizar-se sem anfitrião que a cerimónia de entrega dos Óscares tem ficado ainda mais morna. Em tempos de pandemia, isso ajuda ainda menos, com a ausência de milhares a pessoas a fazer-se notar sem os típicos aplausos ou risos estridentes que evidenciam o calor humano. Porém, com ou sem apresentador, milhões de pessoas em todo o mundo juntam-se neste evento atual para saberem se, efetivamente, os seus palpites estavam certos.

Bom, comecemos por dizer que Nomadland foi o grande vencedor dos Óscares 2021. Graças ao filme, Chloé Zhao conseguiu o Óscar de Melhor Filme e Melhor Realização. Já Frances McDormand levou para casa o Óscar de Melhor Atriz graças ao seu papelão nesta longa-metragem.

Já no fim, uma “surpresa”: quando muito pensavam que Chadwick Boseman ia ganhar o Óscar de Melhor Ator a título póstumo, para terminar a cerimónia com um discurso emotivo por parte de Taylor Simone Ledward, a viúva do ator, eis que, afinal (e merecidamente), foi Anthony Hopkins a conquistar o prémio pelo seu papel em The Father. Não houve, porém, qualquer agradecimento: o veterano ator não estava nem em Los Angeles nem na “hub” de Londres, mas sim num hotel no País de Gales. Estranha forma de terminar uma celebração anual.

De resto, Daniel Kaluuya conseguiu o Óscar de Melhor Ator Secundário pelo papel em Judas and the Black Messiah; Youn Yuh-jung foi a primeira sul coreana a ganhar a estatueta dourada de Melhor Atriz Secundária pelo seu desempenho em Minari; Another Round conquistou o Óscar de Melhor Filme Internacional; e Soul ficou com o Óscar de Melhor Filme de Animação.

O grande derrotado acabou por ser The Trial of the Chicago 7, que foi o único dos oito nomeados para Melhor Filme a não conquistar qualquer Óscar.

Fiquem com todos os vencedores:

Melhor Filme

Melhor Ator

  • Riz Ahmed em “Sound of Metal”
  • Chadwick Boseman em “Ma Rainey’s Black Bottom
  • Anthony Hopkins em “The Father” – GANHOU
  • Gary Oldman em “Mank”
  • Steven Yeun em “Minari”

Melhor Atriz

Melhor Ator secundário

  • Sacha Baron Cohen em “The Trial of the Chicago 7”
  • Daniel Kaluuya em “Judas and the Black Messiah” – GANHOU
  • Leslie Odom, Jr. em “One Night in Miami…
  • Paul Raci em “Sound of Metal”
  • Lakeith Stanfield em “Judas and the Black Messiah”

Melhor Atriz secundária

  • Maria Bakalova em “Borat Subsequent Moviefilm: Delivery of Prodigious Bribe to American Regime for Make Benefit Once Glorious Nation of Kazakhstan”
  • Glenn Close em “Hillbilly Elegy
  • Olivia Colman em “The Father”
  • Amanda Seyfried em “Mank”
  • Yuh-Jung Youn em “Minari” – GANHOU

Melhor Realizador

  • “Another Round” – Thomas Vinterberg
  • “Mank” – David Fincher
  • “Minari” – Lee Isaac Chung
  • “Nomadland” – Chloé Zhao – GANHOU
  • “Promising Young Woman” – Emerald Fennell

Melhor Filme de Animação

  • Onward” – Dan Scanlon e Kori Rae
  • “Over the Moon” – Glen Keane, Gennie Rim e Peilin Chou
  • “A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon” – Richard Phelan, Will Becher e Paul Kewley
  • Soul” – Pete Docter e Dana Murray – GANHOU
  • Wolfwalkers” – Tomm Moore, Ross Stewart, Paul Young e Stéphan Roelants

Melhor Curta-metragem de animação

  • “Burrow” – Madeline Sharafian e Michael Capbarat
  • “Genius Loci” – Adrien Mérigeau e Amaury Ovise
  • “If Anything Happens I Love You” – Will McCormack e Michael Govier – GANHOU
  • “Opera” – Erick Oh
  • “Yes-People” – Gísli Darri Halldórsson e Arnar Gunnarsson

Melhor Argumento Adaptado

  • Borat Subsequent Moviefilm: Delivery of Prodigious Bribe to American Regime for Make Benefit Once Glorious Nation of Kazakhstan” – Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Swimer, Peter Baynham, Erica Rivinoja, Dan Mazer, Jena Friedman, Lee Kern e Nina Pedrad
  • “The Father” – Christopher Hampton e Florian Zeller – GANHOU
  • “Nomadland” – Chloé Zhao
  • “One Night in Miami…” – Kemp Powers
  • “The White Tigers” – Ramin Bahrani

Melhor Argumento Original

  • “Judas and the Black Messiah” – Will Berson, Shaka King, Kenny Lucas e Keith Lucas
  • “Minari” – Lee Isaac Chung
  • “Promising Young Woman” – Emerald Fennell – GANHOU
  • “Sound of Metal” – Darius Marder, Abraham Marder e Derek Cianfrance
  • “The Trial of the Chicago 7” – Aaron Sorkin

Melhor Fotografia

  • “Judas and the Black Messiah” – Sean Bobbitt
  • “Mank” – Erik Messerschmidt – GANHOU
  • “News of the World” – Dariusz Wolski
  • “Nomadland” – Joshua James Richards
  • “The Trial of the Chicago 7” – Phedon Papamichael

Melhor Direção Artística

  • “The Father” – Peter Francis e Cathy Featherstone
  • “Ma Rainey’s Black Bottom” – Mark Ricker, Karen O’Hara e Diana Stoughton
  • “Mank” – Donald Graham Burt e Jan Pascale – GANHOU
  • “News of the World” – David Crank e Elizabeth Keenan
  • Tenet” – Nathan Crowley e Kathy Lucas

Melhor Montagem

  • “The Father” – Yorgos Lamprinos
  • “Nomadland” – Chloé Zhao
  • “Promising Young Woman” – Frédéric Thoraval
  • “Sound of Metal” – Mikkel E. G. Nielsen – GANHOU
  • “The Trial of the Chicago 7” – Alan Baumgarten

Melhor Guarda-roupa

  • Emma” – Alexandra Byrne
  • “Ma Rainey’s Black Bottom” – Ann Roth – GANHOU
  • “Mank” – Trish Summerville
  • Mulan” – Bina Daigeler
  • “Pinocchio” – Massimo Cantini Parrini

Melhor Caracterização

  • “Emma” – Marese Langan, Laura Allen and Claudia Stolze
  • “Hillbilly Elegy” – Eryn Krueger Mekash, Matthew Mungle and Patricia Dehaney
  • “Ma Rainey’s Black Bottom” – Sergio Lopez-Rivera, Mia Neal and Jamika Wilson – GANHOU
  • “Mank” – Gigi Williams, Kimberley Spiteri and Colleen LaBaff
  • “Pinocchio” – Mark Coulier, Dalia Colli and Francesco Pegoretti

Melhores Efeitos Visuais

  • “Love and Monsters” – Matt Sloan, Genevieve Camilleri, Matt Everitt e Brian Cox
  • “The Midnight Sky” – Matthew Kasmir, Christopher Lawrence, Max Solomon e David Watkins
  • “Mulan” – Sean Faden, Anders Langlands, Seth Maury e Steve Ingram
  • The One and Only Ivan” – Nick Davis, Greg Fisher, Ben Jones eSantiago Colomo Martinez
  • “Tenet” – Andrew Jackson, David Lee, Andrew Lockley e Scott Fisher – GANHOU

Melhor Som

  • Greyhound” – Warren Shaw, Michael Minkler, Beau Borders e David Wyman
  • “Mank” – Ren Klyce, Jeremy Molod, David Parker, Nathan Nance e Drew Kunin
  • “News of the World” – Oliver Tarney, Mike Prestwood Smith, William Miller e John Pritchett
  • “Soul” – Ren Klyce, Coya Elliott e David Parker
  • “Sound of Metal” – Nicolas Becker, Jaime Baksht, Michelle Couttolenc, Carlos Cortés e Phillip Bladh – GANHOU

Melhor Banda Sonora Original

  • “Da 5 Bloods” – Terence Blanchard
  • “Mank” – Trent Reznor e Atticus Ross
  • “Minari” – Emile Mosseri
  • “News of the World” – James Newton Howard
  • “Soul” – Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste – GANHOU

Melhor Canção Original

  • “Fight For You” em “Judas and the Black Messiah” – Música de H.E.R. e Dernst Emile II; Letra de H.E.R. e Tiara Thomas – GANHOU
  • “Hear My Voice” em “The Trial of the Chicago 7” – Música de Daniel Pemberton; Letra de Daniel Pemberton e Celeste Waite
  • “Husavik” em “Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga” – Música e letra de Savan Kotecha, Fat Max Gsus e Rickard Göransson
  • “Io Sì (Seen)” em “The Life Ahead (La Vita Davanti a Se)” – Música de Diane Warren; Letra de Diane Warren e Laura Pausini
  • “Speak Now” em “One Night in Miami…” – Música e letra de Leslie Odom, Jr. e Sam Ashworth

Melhor Filme Internacional

  • “Another Round” – Dinamarca – GANHOU
  • “Better Days” – Hong Kong
  • “Collective” – Roménia
  • “The Man Who Sold His Skin” – Tunísia
  • “Quo Vadis, Aida?” – Bósnia e Herzegovina

Melhor Documentário (Longa-metragem)

  • “Collective” – Alexander Nanau e Bianca Oana
  • “Crip Camp” – Nicole Newnham, Jim LeBrecht e Sara Bolder
  • “The Mole Agent” – Maite Alberdi e Marcela Santibáñez
  • “My Octopus Teacher” – Pippa Ehrlich, James Reed e Craig Foster – GANHOU
  • “Time” – Garrett Bradley, Lauren Domino e Kellen Quinn

Melhor Curta-metragem de imagem real

  • “Feeling Through” – Doug Roland e Susan Ruzenski
  • “The Letter Room” – Elvira Lind e Sofia Sondervan
  • “The Present” – Farah Nabulsi
  • “Two Distant Strangers” – Travon Free e Martin Desmond Roe – GANHOU
  • “White Eye” – Tomer Shushan e Shira Hochman

Melhor Documentário (Curta-metragem)

  • “Colette” – Anthony Giacchino e Alice Doyard – GANHOU
  • “A Concerto Is a Conversation” – Ben Proudfoot e Kris Bowers
  • “Do Not Split” – Anders Hammer e Charlotte Cook
  • “Hunger Ward” – Skye Fitzgerald e Michael Scheuerman
  • “A Love Song for Latasha” – Sophia Nahli Allison e Janice Duncan
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

13,026FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
788SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Mortal Kombat e Nomadland entre os filmes que vão estar no cinema a partir de 19 de abril

Falta menos de uma semana para algo que os portugueses desejam há bastante tempo: a possibilidade de ver um filme no grande ecrã.

Conhece os nomeados para os Óscares de 2021

O filme para a Netflix, Mank, lidera com 10 nomeações.

Crítica – Nomadland

Nomadland irá desiludir quem antecipar uma história mais ativa, mas será uma história contemplativa, esclarecedora e emocional para quem se deixar levar pelos nómadas reais.

Vitalina Varela é o filme português candidato aos Óscares 2021

Substitui Listen, de Ana Rocha de Sousa, que foi desconsiderado pela Academia Americana de Cinema.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Concerto de Andrea Bocelli em Coimbra dividido em dois dias

Uma vez que a lotação do Estádio Cidade de Coimbra será de 50%, esta foi a forma encontrada pela promotora MOT e pela Direção-Geral de Saúde para a realização do espetáculo.

NOS lança o seu primeiro router com tecnologia Wi-Fi 6 em Portugal

É o primeiro router produzido com materiais 100% reciclados.

Há um carregador ultrarrápido para veículos elétricos na A1

Está instalado na Área de Serviço Santarém, no sentido Norte/Sul.