Marvel Studios revela o futuro dos seus filmes e séries

por Echo Boomer

O passado fim-de-semana foi um dos momentos mais importantes para os estúdios da Marvel.

Depois do sucesso de Avengers: Endgame e de Spider-Man: Far From Home, que fecharam por completo a Infinity Saga, Kevin Feige e toda a produção da Marvel Studios estão preparados para olhar para o futuro.

No Hall H da Comic-Con Internacional de San-Diego, teve lugar o painel de 90 minutos onde o futuro dos estúdios ficou delineado, com a apresentação da Phase 4 do Universo Cinemático da Marvel que se estende até 2022.

Black Widow

Começando pelos filmes, e naquele que já está com uma produção avançada, Black Widow foi oficialmente anunciado. No painel, ficou-se a conhecer uma mão cheia de detalhes sobre este filme, que volta a contar com Scarlett Johansson no papel de Natasha Romanoff.

Com direito a um trailer para a audiência, Black Widow é realizado pela australiana Cate Shortland e vai levar-nos a um período entre Captain America: Civil War e Avengers: Infinity War, explorando a história da misteriosa personagem titular e espreitando, até, as suas origens.

Parte do elenco também foi revelado, com David Harbour (da fama de Stranger Things), Florence Pugh, Ray Winstone e Rachel Weisz a juntarem-se ao projeto.

Esta aventura vai mostrar, pela primeira vez, a versão cinemática de Taskmaker, o vilão recorrente das bandas desenhadas, que mais recentemente surgiu em videojogos como Marvel’s Spider-Man e no recentemente anunciado Avengers, da Square-Enix.

Black Widow estreia nos cinemas em maio de 2020.

The Eternals

The Eternals é outro projeto em desenvolvimento já bem conhecido por parte dos fãs, graças aos rumores de adições ao elenco que têm sido tema de conversa um pouco por toda a Internet.

Este projeto, que já tinha sido anunciado anteriormente, teve direito à presença da realizadora Chloé Zhao e do elenco principal que vem lotado de estrelas.

Angelina Jolie é um desses nomes, que vai vestir a pele de Thena, uma personagem inspirada na deusa grega Athena. A ela, vão-se juntar Salma Hayek, Richard Madden, Kumail Nanjiani, Brian Tyree Henry, Lia McHugh, Don Lee e Lauren Ridloff.

Se estão tão confusos como nós sobre quem são os Eternals e porque é que precisam de tanto “star power”, a razão é superficialmente simples.

Criados por Jack Kirby, os Eternals são seres cósmicos e imortais, criados pelos Celestials (que já apareceram em filmes anteriores da MCU como em Guardians of the Galaxy), e que são os antepassados da vida terrestre neste universo. A sua origem vai ser explicada neste filme e pode bem ser o ponto de partida para existência de mutantes nos filmes da Marvel, que, eventualmente, vão ter a sua versão dos X-Men.

The Eternals começa as filmagens já para o mês que vem e estreia em novembro de 2020.

Shang-Chin and the Legend of the Ten Rings

Este será o primeiro filme da Marvel com um protagonista principal de origens asiáticas.

No painel, o filme foi também formalmente anunciado, recebeu um nome, ficámos a conhecer os protagonistas e aprendemos ainda que o verdadeiro Mandarim ainda anda à solta no MCU.

Mandarin, que teve presença em Iron-Man 3, revelou-se ser uma fraude no contexto do filme. E para muitos fãs, esta ideia não foi lá muito bem recebida, tendo em conta a importância da personagem no material original.

Agora, a Marvel vai redimir-se ao apresentar o verdadeiro Mandarin num filme, onde será o vilão, protagonizado por Tony Leung.

Também foi conhecido o herói deste filme, com Simu Liu a vestir a pele de Shang-chi, que só foi recrutado para o papel alguns dias antes deste painel.

Sem muitos mais detalhes revelados sobre a película, Shang-Chin and the Legend of the Ten Rings chega aos cinemas em fevereiro de 2021.

Doctor Strange in the Multiverse of Madness

Neste painel, ficámos a conhecer mais duas sequelas de aventuras e heróis já conhecidos que parecem ir para registos bem opostos.

A primeira é a sequela de Doctor Strange, intitulada como Doctor Strange in the Multiverse of Madness.

Como o nome sugere, e tal como já pudemos espreitar no primeiro filme protagonizado por Benedict Cumberbatch, o multiverso vai ser o palco principal deste projeto que promete rebentar com a nossa cabeça.

Segundo o realizador Scott Derrickson, este poderá ser um projeto muito especial, já que vai ser o primeiro filme “assustador” do MCU. Se fizerem com o género de horror o mesmo que fizeram com a comédia, a coisa promete.

Strange não vai sofrer sozinho e, a ele, juntar-se-á Scarlet Witch (Elizabeth Olsen), já que este filme irá dar continuidade direta à série Wandavision.

Doctor Strange in the Multiverse of Madness promote assustar-nos em maio de 2021.

Thor: Love and Thunder

Ficámos a saber na semana passada que íamos ter um Thor 4 e que iria ser, novamente, realizado por Taika Waititi.

O que não sabíamos é que promete ser mais divertido e fantástico que Thor: Ragnarok, a julgar pelo elenco e pelo nome.

Chama-se Thor: Love and Thunder e, nesta aventura, que regressa novamente com Chris Hemsworth no papel titular, vamos contar com Tessa Thompson, enquanto Valkyrie, e vamos ver, pela primeira vez em filme, a versão feminina de Thor, que será protagonizada nada mais, nada menos, do que Natalie Portman. Uma surpresa para todos, já que a atriz demonstrou algum desagrado pela sua experiência durante a produção em Thor: The Dark World, chegando mesmo a revelar que não tinha interesse em voltar em grande capacidade.

Thor: Love and Thunder estreia nos cinemas em novembro de 2021.

Blade

No que toca a filmes, Kevin Feige mencionou ainda que os planos da MCU incluem Captain Marvel 2, Black Panther 2, Guardians of the Galaxy 3 e e até Fantastic 4, depois dos filmes anunciados, que, para já, são a Phase 4 completa.

Mas ainda antes de fechar o painel, houve mais uma bomba. A Marvel vai ressuscitar a série Blade, com um filme a solo protagonizado por Mahershala Ali, vencedor de dois Óscares em Moonlight e Green Book, e que não é estranho à Marvel tendo vestido a pele do vilão Cottonmouth na série Luke Cage.

Blade ainda não tem data de estreia.

Séries para o Disney+

As histórias da Marvel vão passar a ser contadas oficialmente em formato de séries limitadas, um conceito que outrora foi tentado com, por exemplo, as séries para a Netflix, mas que, agora, são mais oficiais do que nunca. Ou não servissem elas de pontes entre filmes e não tivessem o elenco original destes.

Durante o painel, foram revelados detalhes de todas as séries da Marvel para o Disney+ atualmente em produção, que, ao que tudo indica, são de visualização obrigatória para os fãs do MCU.

The Falcon and the Winter Soldier

Esta séries vão chegar um pouco mais tarde do que se pensava. A primeira é The Falcon and the Winter Soldier, que vai contar as aventuras destas duas personagens titulares contra os planos maquiavélicos de Baron Zemo, de Captain America: Civil War. Estreia no final de 2020.

WandaVision

Meses depois, já na primavera de 2021, temos as aventuras de Scarlet Witch e Vision em WandaVision. Esta curiosa série, que tem feito os fãs coçarem as suas cabeças, vai acontecer após os eventos de Avengers: Endgame e nem o ator Paul Bettany faz ideia de como a sua personagem vai ser aqui inserida.

Estas aventuras vão ter uma ligação direta a Doctor Strange in the Multiverse of Madness e vão ser a porta de abertura a novas personagens como Monica Rambeau, que apareceu em criança em Captain Marvel, e que vai, aqui, já adulta, adquirir os poderes de Spectrum.

Loki

Se depois de Avengers: Endgame se questionam onde é que “aquela” versão de Loki anda, esta série vai contar as respostas. Loki vai passar-se numa linha temporal alternativa e vai contar, obviamente, com Tom Hiddleston no papel da personagem. Para já, é tudo o que sabemos da série, que estreia também na primavera de 2021.

What If…

Também dedicada a linhas de tempo e universos alternativos temos a série de animação What If…, uma série de contos narrados por Jeffrey Wright (Westworld) no papel de Watcher, que vai partilhar com o público cenários alternativos aos eventos das histórias que já conhecemos do MCU. Um desses exemplos é uma versão de Captain America, mas com Peggy Carter a levantar o escudo. Estreia no verão de 2021.

Hawkeye

E porque o tipo do arco e flecha parece sempre esquecido, Hawkeye também vai ter direito a uma série. Com Jeremy Renner no papel de Barton, a sua aventura vai ser partilhada com a filha da personagen, Kate Bishop, que ainda não tem um nome associado. Hawkeye estreia no final de 2021.

Os nossos planos para televisão e cinema ficam assim mais preenchidos. A Marvel promete continuar a explorar novas ideias e a introduzir personagens mais obscuras ao público em geral, pelo que parece que o futuro dos Avengers vive para lá de Endgame.

Entusiasmados?

Deixar uma resposta

Também pode interessar

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: