O preço dos espetáculos na cultura já desceu. Mas não em todos

- Publicidade -

Novo ano, novos preços. Tantas vezes já ouvimos a célebre frase, normalmente para anunciar que vamos ter de pagar mais pelos serviços e bens que usamos e consumimos. Mas nem tudo é mau, uma vez que, este ano, na Cultura, com a descida do IVA para 6%, os preços para os espetáculos já desceram.

O Orçamento do Estado para 2019 contempla a descida do IVA de 13% para 6% na Cultura, onde se incluem os espetáculos de canto, dança, música, teatro, cinema, tauromaquia e circo, além dos festivais também, claro, excetuando-se “as entradas em espectáculos de carácter pornográfico ou obsceno, como tal considerados na legislação sobre a matéria”.

Essa descida de preços registou-se logo no primeiro dia do ano em vários eventos, mas, ao que parece, nem todos os espetáculos estão com o novo preço.

Começando pelas boas notícias, o NOS Alive, que antes tinha o bilhete diário e passe geral à venda por 65€ e 149€, respetivamente, tem agora fixo o valor de 60,98€ para o passe diário e 139,77€ para o passe de acesso geral.

Já no caso do NOS Primavera Sound, os passes baixaram de 110 para 103€, e o do Vodafone Paredes de Coura também diminuiu de 90 para 84€.

Também o MEO Marés Vivas tem os preços atualizados, mas os novos valores já tinham sido aplicados a 3 de dezembro do ano passado.

Curiosamente, o festival Vilar de Mouros mantém o mesmo preço do ano passado para o passe geral (70€) e os festivais da Música no Coração – Sumol Summer Fest, MEO Sudoeste e Super Bock Super Rock – mantiveram ou aumentaram os preços. É que o sistema da promotora funciona à base de lotes de disponibilidade de bilhetes, isto é, terminado um lote a determinado preço, o lote seguinte já será mais caro.

Em todo o caso, o sistema do NOS Primavera Sound tem funcionamento semelhante, e o preço do passe geral baixou na mesma.

Nas restantes áreas da Cultura, muitas peças de teatro, espetáculos de dança, entre outros, continuam com o mesmo preço do ano passado, o mesmo acontecendo com o cinema, em que os preços mantém-se inalterados.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Espetáculos ao ar livre? Nesta fase só mesmo com lugares marcados, diz a DGS

As notícias não são animadoras para o setor.

Regresso à cultura conta com a ajuda de uma startup portuguesa

Os eventos-teste realizados no final de abril tiveram a ajuda de uma startup sediada em Coimbra.

Coimbra é a cidade escolhida para o terceiro teste-piloto

Mais uma iniciativa para perceber se é possível avançar com eventos culturais em segurança.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Novo Saw oficialmente confirmado para outubro de 2023

O jogo que tem vindo a ser jogado há quase 20 anos continua no próximo ano.

Modigliani: 25 anos depois, Johnny Depp volta a realizar um filme

A produção de Modigliani vai ficar a cargo de Al Pacino.