Xiaomi Mi 9 já é oficial!

Há dias que a Xiaomi andava a prometer a revelação oficial do seu novo topo de gama, o Mi 9. E eis que aconteceu, hoje, precisamente no mesmo dia em que é apresentada a nova gama Galaxy S10 da Samsung. Mas adiante.

Já muito se sabe sobre a Xiaomi, pelo que vamos deixar o historial para outro artigo. Aqui, interessa falar é do novíssimo Mi 9, um smartphone que parece muito elegante e bastante bem construído.

Tem 155mm de altura, 75mm de largura e 7,6mm de espessura, contando com Vidro Gorilla Corning Glass 6 para proteger o dispositivo de quedas e riscos acidentais. Em termos de ecrã, o Mi 9 tem aqui um ecrã AMOLED de 6.39″ fabricado pela Samsung, com resolução FullHD+, contraste de 6000:1 e brilho de 600 nits. O formato é, como se podia esperar, 19:9, contando com um notch em forma de U no topo, onde está escondida uma câmara de 20MP. Em todo o caso, está garantida uma fantástica qualidade de imagem no ecrã. Afinal de contas, a Samsung sempre de destacou por construir os melhores ecrãs do mercado.

De notar ainda que a borda no fundo do dispositivo está 40% mais fina em relação ao anterior Mi 8. Tudo isto faz com que, no final de tudo, o Mi 9 tenha o ecrã a ocupar 90.7% da parte frontal.

107 pontos atribuídos pela DxOMark para as câmaras!

Chegámos à parte que muitos ansiavam, as câmaras fotográficas. E temos três sensores dispostos na vertical: uma lente primária Sony IMX586 com 48MP, abertura de f/1.8, focagem PDAF e CDAF e laser autofocus; uma segunda lente grande angular de 16MP e uma terceira lente de 12MP com zoom ótico de 2x. O melhor de tudo? A pontuação atribuída pela DxOMark. São 107 pontos, o que colocam somente dois pontos atrás dos Huawei P20 Pro e Mate20 Pro.

Claro, todas aquelas funcionalidades como efeito bokeh, otimizado com Inteligência Artificial, reconhecimento de cenas, etc, estão presentes neste topo de gama.

Xiaomi Mi 9 imagem

Em termos de vídeos, sabemos que o Mi 9 grava a 4K a 30 ou 60 fps, a Full HD em 30, 120 ou 240 fds e em HD a 960 fps, o chamado modo superlento.

No que toca ao processador, contamos com o novíssimo Snapdragon 855, o mesmo que vai equipar os novos S10 da Samsung. Na gráfica, contamos com uma Adreno 640.

Em termos de RAM e armazenamento interno, temos duas opções de configuração: 6GB de RAM com 128GB de armazenamento e 8GB de RAM e 128GB de memória interna.

A Xiaomi diz ainda que o Mi 9 tem um som incrível graças ao novo altifalante, se bem que isso só pode ser comprovado testando o equipamento. Não esquecer que temos, também, sensor de impressões digitais no ecrã, seguindo uma tendência do ano passado, carregamento rápido de 27 watts (carrega totalmente em cerca de uma hora) e carregamento sem fios de 20 watts (aqui leva uma hora e 40 minutos para chegar aos 100%).

Infelizmente, não temos aqui a entrada jack de 3,5mm. E há outro detalhe de desconfiar: a bateria, que é de somente 3500 mAh. Não devia ser lógico por esta altura as marcas apostarem numa bateria de pelo menos 4000 mAh para os seus topos de gama?

Além disso, a Xiaomi aproveitou ainda para dar a conhecer o Mi 9 SE, uma versão mais modesta do topo de gama. Neste caso, é um equipamento com um processador Snapdragon, ecrã de 5,97″ com notch em forma de U, câmara tripla na traseira – sensor de 48MP, um de 8MP e outro de 13MP – e câmara frontal de 20MP. Também tem carregamento rápido e sensor de impressões digitais no ecrã, mas a bateria é também um problema aqui: somente 3070 mAh.

Adicionalmente, a Xiaomi revelou ainda o Mi 9 Explorer Edition, salientando desde logo que o que se vê na traseira é um autocolante, não o interior do smartphone. Esta versão especial, com 12GB de RAM e 256GB de memória interna, tem uma chapa de alumínio com 0,3 milímetros de espessura que ajudam a dissipar o calor.

Vamos a preços.

Portanto, a versão com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento custa 2.999 yuan na China, algo como 390€. Já a versão com 8GB de RAM e 128GB de memória interna passa a custar 3.299 yuan, cerca de 430€. Preços excelentes.

Já a versão Mi 9 SE custa 1.999 yuan, cerca de 260€. Quanto à versão Explorer Edition, é a mais cara de todas, custando 3.999 yuan, que fica na ordem dos 520€, mas que, ainda assim, é um preço de luxo para um topo de gama.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,248FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Cat S42 é considerado o primeiro smartphone antibacteriano

Todas as superfícies externas do smartphone robusto Cat S42 têm proteção avançada de produto antimicrobiano.

Esta película para smartphone elimina 99,9% de vírus e bactérias

Além disso, aumenta também a resistência do ecrã em 300%.

Análise – TCL 10 Plus

O TCL 10 Plus acaba, assim, por ser um smartphone mais indicado para um público mais adulto, que não puxe ao máximo por ele.

Análise – Xiaomi Mi True Wireless Earphones

Apesar do design um pouco mais robusto e a curta autonomia apresentada, o preço dos Xiaomi Mi True Wireless Earphones faz com que sejam uma opção a ter em conta.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Algarve distinguido pela 1ª vez como “Melhor Destino de Praia do Mundo”

Depois da distinção a nível europeu, a região recebe agora, pela 1ª vez, o reconhecimento a nível mundial​.

Acabaram-se as pipocas nas salas de cinema

A Direção Geral da Saúde acaba de proibir a venda de produtos alimentares e refrigerantes nos cinemas.

Roaming. Yorn vai dar mais gigas para usar no estrangeiro

Uma boa novidade que a empresa tem vindo a implementar cada vez que começa um novo ano.