VOLver é o novo projeto de programação cultural em rede do Médio Tejo

- Publicidade -

Une os municípios do Entroncamento, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

VOLver

No contexto nacional e para muitos milhares de portugueses, em determinada época da sua vida, o Médio Tejo foi espaço de residência temporária, ou território de passagem, para a sua formação policial ou serviço militar. Locais como a antiga Escola Prática de Cavalaria, agora conhecida como Escola Prática de Polícia, em Torres Novas; o Quartel da Manutenção Militar do Exército, no Entroncamento; e a Base Aérea n.º 3 de Tancos, em Vila Nova da Barquinha, acolheram, ao longo de décadas, várias gerações de homens e mulheres, marcando para sempre os seus percursos de crescimento individual.

Torres Novas, Entroncamento e Vila Nova da Barquinha têm uma história em comum, pontuada por vários elementos materiais e imateriais que os ligam, e a constituem como uma estrutura urbana polinucleada, num contexto de proximidade e interação muito significativas. Em pleno Médio Tejo e num eixo de 15 quilómetros, há cerca de 65.000 residentes com hábitos de circulação e usufruto de equipamentos, serviços, espaços de cultura e lazer, que vão dando corpo a esta urbe regional. Paralelamente, ao acolher e interligar pessoas e culturas provenientes de todos os pontos do país, a região é também um território de encontro e abertura aos outros, ao que é diferente, e que é, afinal, uma das características que nos une.

Foi este o mote do VOLver, novo projeto cultural em rede que une estes três municípios. De 18 de maio a 11 de dezembro, os municípios do Entroncamento, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha irão organizar e acolher um total de 84 eventos culturais – 6 exposições, 13 ações de arte urbana, 28 espetáculos musicais, 15 de dança, 8 de teatro, 10 sessões de cinema e 4 conferências, num programa cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Centro 2020.

O projeto VOLver é um convite ao regresso. Um convite para que todos os portugueses que passaram por este território possam regressar por uns dias, revisitando, em família, os locais, o património e as vivências desse período e que fazem parte da história coletiva.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes