TeleEscola. Aulas do Ensino Básico vão ser transmitidas na RTP Memória a partir de 20 de abril

- Publicidade -

Foi hoje, em plena conferência de imprensa, que o primeiro-ministro António Costa anunciou uma série de medidas que vão afetar o normal funcionamento do ensino em Portugal.

Há pontos importantes a reter desde já. Primeiro, os alunos até ao 9º ano de escolaridade vão ter aulas à distância. Já os alunos do secundário (foquemo-nos naqueles do 11º e 12º ano) vão ter aulas presenciais… mas ainda não se sabe quando. O objetivo é ter aulas presenciais em segurança, decisão que se deve ao facto da existência dos exames nacionais, que, como sabem, servem para a entrada no Ensino Superior.

TeleEscola

Ensino Básico

Lembram-se da TeleEscola? O formato está de volta para este ano, dado as circunstâncias que todos conhecemos. Assim, com o terceiro período a iniciar-se a 14 de abril, António Costa divulgou que, para os alunos até ao 9º ano, não haverá aulas presenciais, mas sim à distância. Essas aulas serão transmitidas via RTP Memória a partir de 20 de abril, sabendo-se ainda que haverá conteúdos de apoio ao pré-escolar, mas desta feita transmitidos na RTP e, presumivelmente, na RTP Play.

Além disso, e isto é importante, os alunos do Ensino Básico não terão nem provas de aferição, nem exames nacionais.

Ensino Secundário

Como já referimos, o terceiro período inicia-se a 14 de abril e, de momento, não existirão aulas presenciais, mas sim à distância, através de meios digitais. Certo é que, para os alunos do 10º ano, as aulas manter-se-ão à distância até final do ano letivo.

Já para os alunos do 11º e 12º ano, a história é outra. Para já, e tal como referimos anteriormente, as escolas permanecem encerradas. Porém, e quando existirem condições para tal, as escolas irão reabrir para que sejam dadas aulas presenciais das 22 disciplinas cujas provas finais são necessárias para o acesso ao ensino superior.

Quer isto dizer que, para as restantes disciplinas, o ensino continuará a ser feito à distância. No entanto, e para os pais que não desejarem ver os seus filhos expostos a um possível contágio, fiquem a saber que a assiduidade não será obrigatória, ou seja, as faltas serão consideradas justificadas.

Ainda no que toca às escolas, serão disponibilizados dispensadores de gel desinfetante à porta de cada sala de aula, com uso obrigatório à entrada e à saída. O uso de máscara será obrigatório.

Finalmente no que toca aos exames, a primeira fase acontece entre 6 e 23 de julho, com a segunda fase a decorrer entre 1 e 7 de setembro.

António Costa referiu ainda que, no próximo ano letivo, haverá um esforço de recuperação das aprendizagens em todos os anos de escolaridade. Além disso, e ao que tudo indica, será desenvolvido um programa para a disponibilização de equipamentos e acesso à Internet em banda larga para ensino à distância por meios digitais.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Balada para Sophie, banda desenhada portuguesa, vai ser adaptada a série pela Universal

IDW anunciou a adaptação de cinco títulos de banda desenhada para várias plataformas, e uma é da autoria do português Filipe Melo.

Concerto dos Backstreet Boys em Lisboa está esgotado

Agora só mesmo através de um passatempo... ou mercado em segunda mão.