Slow J confirmado no Super Bock em Stock

Há mais um nome confirmado no festival da Música no Coração. Falamos de Slow J, ele que vai estar nesta edição do Super Bock em Stock, com dia ainda por definir.

- Publicidade -

Após um ano sem dar concertos na capital, o jovem João Coelho vai apresentar no festival o novíssimo álbum You are Forgiven. O novo trabalho é uma narrativa musical extremamente íntima e autobiográfica, falando tanto aos jovens como aos adultos.

O novo disco conta com produção executiva do próprio Slow J e de Tomás Martins (Sente Isto) e surge da colaboração com vários artistas, músicos e produtores, como Sara Tavares, Papillon, Francis Dale, GSon, Nuno Cacho, Bernardo Cruz, Charlie Beats e Fumaxa.

O Super Bock em Stock confirmou até agora as atuações de Ady Suleiman, Balthazar, Curtis Harding, Ghostly Kisses, Helado Negro, Jordan Mackampa, Kevin Morby, Marissa Nadler, MEUTE, Michael Kiwanuka,Nilüfer Yanya, Orville Peck, Sinkane e Viagra Boys.

Mais detalhes sobre o Super Bock em Stock serão divulgados em breve. Quanto aos bilhetes, já estão à venda por 45€. Nos dias do festival, o preço sobe para os 50€.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

O tema de Mortal Kombat recebe um remix para o novo filme

Benjamin Wallfisch é o compositor do novo tema que é, no mínimo, energético.

Opeth adiam concerto em Portugal para 2022

Passa de outubro de 2021 para novembro do próximo ano.

Música – Álbuns essenciais (fevereiro 2021)

Este foi o mês com o maior número de álbuns muito bons/excelentes e, também, o mês mais difícil de tomar decisões sobre que músicas enaltecer e que classificações dar aos álbuns.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Há novidades vegan na Subway

Uma sandes e uma cookie, para sermos mais exatos.

Análise – Breathedge (PlayStation 4)

Sobrevivam à imensidão no espaço neste novo jogo de sobrevivência.

WOOL. O mais antigo festival de Arte Urbana de Portugal regressa à Covilhã entre junho e julho

E não será uma edição qualquer, até porque o WOOL celebra uma década de existência.