7 dicas para reduzir o desperdício alimentar

Inúmeras foram as vezes que nos foi dito para acabar com o que tinhamos no prato na nossa infância. Ainda assim, todos os anos são desperdiçados 50 mil refeições por dia e um milhão de toneladas de alimentos em Portugal. É um número verdadeiramente impressionante quando comparado com as milhares de pessoas que ainda passam fome no dia a dia e tendo em conta a educação que tivemos em casa.

No mês em que se assinala a Semana Europeia de Redução do Desperdício, devemos pensar em soluções práticas que cada um pode adotar para ser agente da mudança e ajudar a combater este problema. É preciso sensibilizar as famílias para um consumo mais consciente e sustentável de modo a mudarem os seus comportamentos e adotarem novos hábitos que respeitem e cuidem do ambiente.

E porque devemos sempre comer tudo o temos no prato, não importa a idade, deixamo-vos sete dicas para evitarem o desperdício:

1. Fazer uma lista de supermercado

Uma lista de compras é como um guia numa ida ao supermercado e é uma das soluções para o desperdício alimentar. Quando temos uma lista, as nossas compras são planeadas e organizadas, diminuindo assim a probabilidade de comprarmos por impulso produtos que não precisamos.

2. Ir ao supermercado com regularidade

A ida semanal ou mensal ao supermercado é uma tradição bem enraizada nas casas de cada um, mas essas idas pensadas para comprar tudo o que precisamos para a semana ou para o mês podem levar a que compremos a mais. A solução passa então por ir ao supermercado com maior regularidade, sempre que, efetivamente, precisamos de algum produto.

3. Criar refeições com excedentes

Nem sempre a fome é suficiente para rapar o tacho. Quando assim o é, é fundamental saber aproveitar os excedentes da melhor forma e não deitar para o lixo comida que está em perfeitas condições de ser consumida. Quem não conhece o prato “rédon”? São as famosas refeições feitas com excedentes.

Caso seja raro terem excedentes das vossas refeições, também podem comprar excedentes de restaurantes e ajudar a combater o desperdício neste setor. Através da aplicação Too Good To Go podem adquirir excedentes alimentares de restaurantes, hotéis e supermercados de qualidade a preços acessíveis.

4. Guardar comida em embalagens transparentes e organizadas

Apesar de existirem pessoas que guardam a comida e os excedentes no frigorífico, muitas vezes esquecem-se deles. Uma das soluções para que não se esqueçam do que têm à vossa disposição na cozinha é optar por embalagens, frascos e caixas transparentes. Desta forma, conseguirão ver sempre o que está no interior das embalagens e saber que comida ainda têm, sendo assim improvável que se esqueçam dela.

Além disso, devem organizar essas mesmas embalagens nos vossos armários e frigorífico como se de prateleiras de supermercado se tratassem, isto é, colocar na parte da frente a parte mais visível, os produtos cujas datas de validade estejam mais perto do fim. Esta forma de organização dos alimentos vai permitir que, na altura de consumir os alimentos, os que tiverem perto do fim da validade sejam consumidos em primeiro lugar.

5. Congelar os excedentes alimentares

Uma das regras base para evitar o desperdício é congelar a comida que se tem a mais. Ainda que nem todos os alimentos possam ser congelados, a grande maioria tem a vantagem de poder ser guardada num frigorífico ou congelador e estar apta para consumo passado algum tempo.

6. Consumir produtos da época

Uma das formas de respeitar o ciclo de vida dos alimentos e o consumo sustentável é consumir produtos que sejam da época. Há produtos que são típicos de uma altura do ano por se desenvolverem melhor nessas mesmas alturas. Quando produzidos fora da época, são utilizados produtos agrotóxicos que prejudicam o valor nutricional dos alimentos e prejudicam o meio ambiente.

Desta forma, por uma questão de saúde pessoal e ambiental, deve. optar por consumir certos alimentos apenas na altura deles. No caso de os alimentos, da época ou não, serem “feios”, não significa que não possam ser consumidos e aproveitados. As frutas e legumes que já estiverem maduros podem ser ainda utilizados para sumos e sopas, respetivamente, sendo uma boa forma de aproveitar estes alimentos de forma deliciosa e sustentável.

7. Ajudar quem mais precisa

Se o problema é ter comida a mais, então a solução pode e deve passar por ajudar quem tem a menos. O combate ao desperdício alimentar pode ser um bom aliado no combate à fome e, nesse sentido, também podem optar por doar os excedentes alimentares que tiverem disponíveis a quem mais precisa.

É certo que o combate ao desperdício alimentar é uma missão a longo prazo, mas isso não invalida que se comece já. Pelo contrário, comecem já hoje a repensar os vossos hábitos e juntem-se a esta causa que é tão vossa quanto de todos. Há formas deliciosas de salvar o mundo, não há?

Texto por: Madalena Rugeroni

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,220FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Too Good To Go chegou à Madeira e aos Açores

Agora, também os açorianos e madeirenses podem contar com uma aplicação que se dedica a uma divulgação focada na sensibilização da temática e boas-práticas de combate ao desperdício alimentar.

Too Good To Go. Há cada vez mais utilizadores descontentes com as Magic Box de refeições

Muitos relatos dão a entender que os restaurantes estão a aproveitar-se da aplicação.

Too Good To Go anuncia chegada a Aveiro, Viseu e Setúbal

São cada vez mais os estabelecimentos que combatem o desperdício alimentar.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

NOWO está a oferecer 50% de desconto nos seus pacotes de Internet

A redução de preço na mensalidade é válida durante 12 meses. Mas têm que fidelizar-se durante 24 meses para terem acesso a esta benesse.

Crítica – Citizen Kane

Inegavelmente, uma das obras-primas mais magníficas da história. Uma que todos os amantes de cinema devem assistir.