O Razer Phone está prestes a receber o Android Oreo

O smartphone de alto desempenho dedicado a jogos móveis da Razer está prestes a receber a atualização que o irá deixar tão atual como os dispositivos mais recentes.

- Publicidade -

Lançado em novembro passado, o Razer Phone vinha com o Android 7.1.1 instalado de fábrica, mas, a partir de agora, alguns utilizadores poderão começar a receber notificações de atualização OTA para a versão Android Oreo 8.1, com uma distribuição total nas próximas semanas.

Esta prometida atualização não vem só incluir a versão mais recente do Android com todas as suas novidades, mas também vem com melhorias de desempenho e estabilidade, como na utilização de visualização de conteúdos HDR na Netflix, no uso de som Dolby Amos e para jogos que necessitem de tempos de atualização de imagem elevados as 120Hz.

O Razer Phone conta com um processador Qualcomm Snapdragon 835, 8GB de RAM, 64GB de armazenamento interno extensíveis até 2TB, duas câmaras traseiras de 12MP cada, sendo que uma delas tem uma abertura de f/1.75 e a outra tem f/2.6, uma câmara frontal de 8MP na parte frontal, duas colunas com um amplificador cada uma com certificação THX e som Dolby Atmos e ainda uma bateria de 4000mAh.


 

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,371FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

A PlayStation 4 recebeu uma nova atualização com funções bem úteis

A versão 8.0 inclui funcionalidades sociais, avatares e muito mais.

Star Wars Battlefront 2 fica agora completo com a sua última atualização

Um dos jogos mais controversos da geração recebe os seus últimos conteúdos.

O novo Toyota Supra acelera em GT Sport

Saudades do icónico Toyota desportivo? A Polyphony Digital vai adicionar ao seu simulador automobilístico o modelo mais recente de um...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Behemoth e Arch Enemy dão concertos em Portugal em outubro do próximo ano

Duas das mais aplaudidas bandas do metal extremo contemporâneo: de um lado, um grupo clássico do death metal; do outro, um dos projetos emergentes mais interessantes dos últimos anos.