fbpx

Razer Phone é oficial e é poderoso que se farta!

Já aqui tínhamos falado dele, mas foi hoje oficialmente apresentado num evento da marca. Chama-se Razer Phone e promete ser, até à data, o melhor dispositivo gaming do mundo.

Comecemos pelo design… que nos faz lembrar um Sony Xperia, e, como tal, um smartphone com um aspeto que nos leva ao passado. Mas só na teoria, porque na prática as coisas são muito diferentes.

Temos um ecrã IGZO LCD de 5,72 polegadas da Sharp com uma resolução de 2560×1440 pixéis e uma taxa de refrescamento de 120Hz, que, com a ajuda da tecnologia Ultramotion, faz com que os jogos não passem por aquele efeito de ghosting. A Razer promete uma experiência enriquecedora, mas também suave, num dispositivo claramente orientado para o gaming.

Temos aqui o atual topo de gama da Qualcomm, o Snapdragon 835, uns impressionantes 8GB de RAM, 64GB de armazenamento interno extensíveis até 2TB, duas câmaras traseiras de 12MP cada, sendo que uma delas tem uma abertura de f/1.75 e a outra tem f/2.6, uma câmara frontal de 8MP na parte frontal, duas colunas com um amplificador cada uma com certificação THX e som Dolby Atmos e ainda uma grande bateria de 4000mAh. No caso da bateria, a Razer diz que chega para 12 horas e meia a ver filmes, 63 horas e meia a ouvir música ou então sete horas a jogar, o que são valores impressionantes.

Tem apenas oito milímetros de espessura, pesa o mesmo que um iPhone 8+ e carrega 85% da bateria em apenas uma hora graças à tecnologia Qualcomm Quick Charge 4+. Neste caso, o Razer Phone é o primeiro dispositivo do mundo a contar com esta tecnologia.

Estranhamente, traz de origem o Android Nougat 7.1.1, algo que não se percebe muito bem, considerando tratar-se de um topo de gama. Contudo, deverá ser atualizado para o Android Oreo 8.0 no início de 2018. Traz também de origem o launcher Nova Launcher Prime, um dos preferidos dos utilizadores do sistema Android.

Há, porém, algumas críticas a apontar a este Razer Phone. Com a tendência atual a revelar-se em smartphones com ecrã total na parte frontal, este dispositivo da marca apresenta bordas consideráveis, o que poderá não agradar a quem já experimentou ou possui um smartphone sem bezels. Além disso, e tal como já referimos, faz lembrar um smartphone do passado.

Depois, este smartphone seguiu a tendência de alguns fabricantes ao ter removido a porta áudio jack 3.5mm, havendo umas quantas pessoas que não irão ficar impressionadas com este aspeto. Além disso, a própria Razer tem vários equipamentos áudio e que têm cabo para ligar à porta áudio jack 3.5mm, ou seja, as coisas aqui não são muito práticas.

Por fim, e apesar das specs incríveis que smartphones como o One Plus 5 já possuem, a Razer tem de fazer valer a verdadeira finalidade deste dispositivo: o mercado gaming. E tendo em conta o que foi apresentado, será que vai conseguir? O grande desafio vai ser convencer o utilizador que este Razer Phone é uma mais valia para jogos comparativamente a outros terminais no mercado.

Quanto a disponibilidade e preços, estará no mercado a partir de 17 de novembro e custará 749,99€, estando apenas disponível através da operadora Three em alguns países da Europa.


- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,780FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Injustice: Gods Among Us está temporariamente grátis para PC e consolas

Um miminho da NetherRealm Studios e da Warner Bros. Interactive Entertainment. E logo na versão Ultimate!

Vivo X50 Pro e X50 Pro+ são os primeiros smartphones com um sistema de câmara gimbal

Na prática, significa que deverão oferecer uma estabilização sem precedentes no que toca à captura de fotos e vídeos.
- Publicidade -

Mais Recentes