Pitbull faz uma bizarra versão de “Africa” dos Toto para o filme “Aquaman”

2018 está a chegar ao fim e o “Mr. Worldwide” fez questão de lançar um hit perfeito de despedida.

- Publicidade -

Baseado no êxito “Africa” da banda Toto, que, nos últimos tempos, voltou a ganhar popularidade devido à cultura dos memes, e também graças à cover desse êxito por parte da banda Weezer, o artista Pitbull remisturou o tema para fazer parte da banda sonora do mais recente filme da DC, Aquaman. O instrumental é praticamente o original, mas, neste tema, podemos ouvir Pitbull acompanhado por Rhea.

Ao que parece, este tema aparece no filme, numa cena em que os heróis se aventuram pelo deserto do Saara.

Christian Perez (Pitbull) fala do processo criativo deste tema em conversa com a Entertainment Weekly, dizendo que “O oceano, o mar e qualquer corpo de água, para mim, é a verdadeira liberdade. O oceano sempre foi a fronteira de onde os meus pais vieram, Cuba, com os Estados Unidos, o que nos deu liberdade. É por isso que eu respeito a água. Em suma: a água dá-nos liberdade.” Explicação mais bizarra era impossível.

Felizmente, a banda sonora de Aquaman é composta por temas bem mais interessantes como “Everything I Need” de Skylar Grey (que pode ser ouvida em baixo), e a banda sonora mais orquestral e épica é composta pelo veterano Rupert Gregson-Williams, que também tratou da banda sonora de Wonder Woman.

Aquaman já se encontra nos cinemas nacionais, é realizado por James Wan e conta no elenco com Jason Momoa, Amber Head, Patrick Wilson, Nicole Kidman, Yahya Abdul-Mateen II, Willem Dafoe, Dolph Lundgren, entre outros.


- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

O tema de Mortal Kombat recebe um remix para o novo filme

Benjamin Wallfisch é o compositor do novo tema que é, no mínimo, energético.

Crítica – Thunder Force

Thunder Force é mais uma peça de storytelling sem sentido e absurda de Ben Falcone, caraterizada por um humor insuportavelmente seco e forçado, para além de uma história facilmente esquecível.

Crítica – Voyagers

Voyagers possui uma fórmula bem-sucedida de ficção científica e leva-a por um caminho de desenvolvimento desinteressante, nada surpreendente e frustrantemente genérico.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Chegou o primeiro gin de flor de cânhamo português

A par do gin, a marca O Benefício lança também os seus primeiros NFTs numa peça visual musical de 700 segundos.

Este e-book vai ajudar a escolher uma licenciatura

Procuram um curso para construir uma carreira de sonho? Então é melhor terem uma ajudinha.

miio Pay. Nova funcionalidade permite pagamentos ocasionais, sem contrato, para o carregamento de veículos elétricos na rede pública

Ou seja, não pressupõe a existência de um cartão de carregamento físico, de um contrato ou a adesão a um serviço.