Os maiores lançamentos de videojogos que vão abrir 2022

Enquanto a época festiva é a altura ideal para por em dia o backlog de alguns dos maiores lançamentos do ano, o nosso olhar já aponta para os jogos de 2022.

- Publicidade -

Ano novo, jogos novos! Depois de mais um ano cheio de excelentes aventuras virtuais e outras tantas adiadas, o início de 2022, entre janeiro e março, apresenta-se quase tão forte como a reta final de 2021, com alguns dos títulos mais aguardados desta ainda recém iniciada geração. Por isso, fomos até ao nosso calendário e escolhemos alguns dos jogos que não podem mesmo perder.

Monster Hunter Rise

2022 promete ser o ano das conversões para PC, ou versões definitivas para alguns jogadores. Um desses casos é Monster Hunter Rise, lançado originalmente para a Nintendo Switch, onde se tornou um sucesso e um spot perfeito para caçar monstros gigantes com amigos.

A 12 de janeiro serão os jogadores do PC que poderão começar a sua carreira de caçadores na mais recente entrada de Monster Hunter, que serve não só de spin-off, como também de evolução do que Monster Hunter World trouxe para cima da mesa, com um online mais unificado, novas regiões com novas culturas e monstros e todo um sistema de combate refinado que resulta em explorações imprevisíveis e frenéticas.

A versão de PC de Monster Hunter Rise vai, obviamente, contar com muitas melhorias impossíveis na sua versão original, como resoluções 4K nativas, melhores modelos, texturas e muitas outras definições gráficas e mecânicas personalizáveis, mas irá também conter todos os conteúdos lançados até à data. E o melhor de tudo? Ambos os jogadores da Nintendo Switch e do PC poderão explorar na mesma altura a futura expansão Sunbreak, que tem lançamento prometido para o verão. Infelizmente será em plataformas separadas, já que o crossplay e o cross-save não serão possíveis.

A época de caça abre no PC já no dia 12 de janeiro.

God of War

Quando referimos que este seria o ano das conversões para PC, estávamos a falar a sério. Tão a sério como Kratos encara o seu destino, que em 2022 passa pela sua estreia nos PCs.

Lançado originalmente em 2018 para a PlayStation 4, God of War foi considerado por muitos (incluindo nós) um dos melhores jogos de ação da geração. E ainda conseguiu a proeza de se tornar “O Jogo do Ano” dos The Game Awards.

Recentemente, a jornada de Kratos e Atreus por Midgard fez-se também na PlayStation 5, não com uma versão nativa, mas com uma atualização que desbloqueou algumas melhorias na PlayStation 5. Porém, é agora no PC que God of War promete mostrar a sua verdadeira força, naquela que será uma versão definitiva.

Terá suporte para uma série de tecnologias e atributos apenas possíveis no PC, como NVIDIA DLSS, taxa de frames desbloqueada, resoluções 4K nativas, texturas e sombras melhoras e suporte para vários tipos de controlos como teclado, rato e até o DualSense.

Esta não será apenas uma estreia inocente para atrair mais jogadores para o mundo de Deuses de God of War, que terá em breve uma sequela exclusiva para consolas PlayStation com God of War Ragnarok, mas vão por nós quando dizermos que será um jogo obrigatório de colocar as mãos.

Pokémon Legends: Arceus

Ainda agora recebemos dois remakes de acarinhados jogos Pokémon e a The Pokémon Company já está preparada para nos trazer a evolução da saga, com Pokémon Legends: Arceus.

Ainda é cedo para percebermos ao certo como a série ficará após Pokémon Legends: Arceus, mas não deixa de ser entusiasmante ver a icónica saga a receber um jogo com um registo, jogabilidade e mecânicas completamente novas.

Promete ser um jogo de novidades. Desde a perspetiva na terceira pessoa over-the-shoulder, passando por ambientes abertos à exploração, teremos ainda um sistema de captura que vai colocar humanos frente a frente com perigosas criaturas e, claro, todo um novo registo visual inspirado em períodos passados da história do Japão, na região fictícia de Hisui, que eventualmente se tornará a atual região de Sinnoh.

A sua temática e ambiência tem impacto na cultura, tecnologias e até no aspeto dos Pokémon, numa remistura de ideias e elementos da mitologia da saga como nunca vimos antes. Segundo os produtores, o objetivo principal de Pokémon Legends: Arceus não será “capturá-los todos”, mas sim descobri-los todos, no papel de jovens investigadores num mundo mágico e ancestral de Pokémon.

Como seria de esperar, este projeto de produções mais elevadas será um exclusivo Nintendo Switch e quem sabe se não mudará o futuro da franquia. Descobriremos este novo mundo Pokémon no dia 28 de janeiro.

Uncharted: Legacy of Thieves Collection

Kratos não será a única mascote da PlayStation a estrear-se no PC em 2022, uma vez que Nathan Drake vem logo a seguir, numa data por confirmar, mas fazendo primeiro um atalho por outra plataforma: a PlayStation 5.

A estreia de Uncharted na nova geração é feita com uma remasterização não de um, mas de dois jogos, Uncharted 4: A Thieves End, que marca a aventura mais recente com Nathan Drake, e Uncharted: The Lost Legacy, a sequela/spin-off standalone com Chloe Frazer.

Neste pacote, os aventureiros virtuais vão poder revisitar Uncharted com visuais melhorados, suporte de resoluções 4K e taxas de frames até 120FPS. Terão também suporte das novidades e avanços hápticos do DualSense, assim como os carregamentos rápidos da PlayStation 5 e suporte de áudio 3D como nunca ouviram antes na saga.

Com lançamento marcado para o dia 28, de fora fica apenas o lado multijogador dos jogos originais e a tão aguardada data para a conversão de PC.

Life is Strange Remastered Collection

Também na nova geração teremos mais Life is Strange, com a coleção remasterizada do jogo original e do seu spin-off Before the Storm.

Com lançamento para todas as plataformas desta e da geração anterior, Life is Strange Remastered Collection chega com um pequeno atraso, mas mais vale tarde do que nunca.

Seja pela primeira vez ou para revisitar, os jogadores poderão contar com visuais melhorados, um novo sistema de iluminação, melhores capturas faciais e de movimentos e, claro, resoluções mais altas, o expectável para dois jogos com meia década em cima.

Revisitar Life is Strange depois do mais recente True Colors promete ser agora ainda mais especial, uma vez que este elevou a fasquia do que a série é capaz, num jogo seguro mas igualmente apaixonante.

As aventuras de Chloe e Max poderão ser revividas no dia 1 de fevereiro no PC, consolas PlayStation, Xbox e Nintendo Switch.

Dying Light 2 Stay Human

Se desta lista déssemos um prémio de jogo mais adiado, Dying Light 2 Stay Human seria um merecido vencedor.

Depois de muito tempo no escuro, de dúvidas e incertezas sobre o seu estado de produção, Dying Light 2 irá finalmente ver a luz do dia, trazendo não só o parkour e os zombies de volta, numa estranha mistura para o género de survival horrors, mas também uma ambiciosa premissa, com uma narrativa ramificada onde as ações e escolhas definem o estado do mundo, as alianças forjadas e o nível de ameaça presente em algumas zonas do mapa.

Tal como o primeiro jogo, promete ser uma experiência expansiva e inesperada com uma mistura de géneros sem esconder aquilo que realmente é: um jogo de zombies com todos os elementos que os tornam tão viciantes.

Dying Light 2 Stay Human tem lançamento no PC, consolas PlayStation, consolas Xbox e até na Nintendo Switch via cloud streaming, dia 4 de fevereiro.

Sifu

E se pudessem envelhecer num jogo e usar a vossa experiência para ultrapassar qualquer objetivo? Esta é, à superfície, a premissa de Sifu, um interessante título na terceira pessoa com foco nas artes marciais, inspirado no cinema de género, com mecânicas e uma forma de contar a sua história de forma muito peculiar.

Em Sifu, controlamos um indivíduo que navega de luta em luta com recurso ao seu corpo com artes marciais. À medida que avança, o desafio é crescente e as falhas são inevitáveis. A cada morte, o nosso personagem fica mais velho, mas também mais experiente, com as suas animações e eficiência a serem refletidas durante o jogo.

É um beat’em up a solo, com a possibilidade de podermos escolher o género da personagem que irá contar uma história passada durante uma única noite ao longo de cinco capítulos, com imensos assassinos para eliminar.

A fasquia está elevada e, pelos vídeos e trailers, parece fenomenal. Dito isto, preparem o PC ou a vossa consola PlayStation para começarem a lutar a 8 de fevereiro.

Horizon Forbidden West

Aloy está de regresso com mais aventuras num mundo pós-humanidade, onde as máquinas dominam, em mais um ambicioso projeto da Guerrilla.

Horizon Forbidden West traz de volta os ingredientes que tornaram o jogo original tão especial, com um mundo mais aberto para explorar, com diferentes biomas e localizações, mais criaturas pré-históricas robotizadas para caçar ou adotar e uma história de mistérios e aventuras.

Se o primeiro jogo foi um showcase técnico para a consola da Sony da geração passada, a Guerrilla promete fazer o mesmo na PlayStation 5, elevando o detalhe e a apresentação visual a um novo nível facilmente equiparado a filmes CGI. A jogabilidade também parece refinada, com animações melhoradas, novos movimentos de combate e um arsenal de novas ferramentas para experimentar e até sentir, com as melhorias exclusivas ao DualSense.

Com lançamento cross-gen, o futuro perigoso e emocionante de Horizon Forbidden West chega já a 18 de fevereiro à PlayStation 4 e PlayStation 5.

Elden Ring

Ó Elden Ring! Um dos jogos mais aguardados para 2020 quase que saía em 2021, mas agora parece ser de vez, chegando finalmente em fevereiro.

A From Software regressa no formato onde atualmente se sente mais confortável, com um RPG de ação de dificuldade impiedosa, novamente com uma aposta na fantasia negra em ambiente medieval.

Elden Ring nasce de uma improvável, mas muito entusiasmante colaboração entre o criador de Dark Souls, Hidetaka Miyazaki, e o autor de Game Of Thrones (A Song of Ice and Fire), George R. R. Martin, que ajudou na construção deste mundo e suas personagens.

Elden Ring promete também ser uma evolução do género, tomando alguns riscos e alterações que o definem, ao abraçar o formato Open-World. Quem já experimentou o jogo com as closed-betas ficou convencido, resta agora saber se Elden Ring fará então justiça ao seu elevado hype. Descobriremos no dia 25 de fevereiro no PC, consolas PlayStation e Xbox.

GRID Legends

A mais recente tentativa de dar vida a GRID, da Codemasters, pode ter deixado um pouco a desejar, mas o futuro parece interessante, pelo menos no conceito e na forma como pretende captar a atenção dos jogadores.

Agora sob a alçada da Electronic Arts e com uma Codemasters mais forte, que conta agora com esforços coletivos de ex-membros de alguns dos maiores, mas já extintos, estúdios dedicados a jogos de corrida (como a Evolution Studios ou a Bizarre Creations), GRID Legends não será um novo reboot da série, mas uma evolução lógica, com o regresso de alguns modos de jogo favoritos, como modos de eliminação e de drift, que caracterizam a série desde a sua origem.

Mas o grande destaque vai para a carreira, com uma narrativa dramática que nos vai levar aos bastidores das provas através de cinemáticas híbridas, isto é, com cinemáticas live-action em ambiente digital. Até pode ser apenas uma gimmick, mas a promessa de GRID Legends é de tornar estas aventuras no asfalto emocionantes, com uma vasta seleção de modalidades, veículos e localizações para visitar à volta do mundo.

Os motores arrancam no PC, consolas Xbox e consolas PlayStation a 25 de fevereiro.

Gran Turismo 7

Se o drama no asfalto não for o vosso forte, mas sim a simulação, então apertem os cintos e bebam muita água, porque as provas mais autênticas do mundo da simulação virtual regressam em 2022 com Gran Turismo 7.

Depois de uma única passagem pela PlayStation 4 com GT Sport, uma espécie de spin-off dedicada ao universo dos esports de corridas, Gran Turismo 7 promete ser o regresso à boa forma da série no título mais realista, mais bonito e mais compreensivo de sempre.

A carreira tradicional está de regresso, assim como algumas das pistas e localizações favoritas dos fãs, num jogo que promete quebrar as barreiras da realidade com o seu nível de realismo imersivo em todas as suas dimensões, seja na personalização dos nossos veículos favoritos, nos modos de fotografia, nos replays, com os seus incríveis visuais e, claro, na experiência de conduzir carros de sonho e alguns mesmo impossíveis de existir na vida real.

Promete ser a derradeira celebração do desporto automóvel e poderá ser jogado não só na PlayStation 5, mas também na PlayStation 4, já no dia 4 de março.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

TCL revela uma possível PlayStation 5 Pro e uma nova Xbox Series X|S durante uma apresentação

A marca de TVs pode ter anunciado sem querer futuras consolas para as suas futuras televisões.

Conhece as vantagens da PlayStation 5 em Hogwarts Legacy

O Blog da PlayStation mostra como o DualSense promete tornar a experiência ainda mais mágica.

Corsair revela o seu primeiro portátil para jogos (e streamers)

O Corsair Voyager é para os que jogam e para os que criam.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Feira Internacional do Artesanato de regresso a Lisboa

Três pavilhões diferentes, num total de 30 000 m² de área expositiva.

TCL revela uma possível PlayStation 5 Pro e uma nova Xbox Series X|S durante uma apresentação

A marca de TVs pode ter anunciado sem querer futuras consolas para as suas futuras televisões.

Finalmente: Museu do Tesouro Real inaugurado no Palácio Nacional da Ajuda a 1 de junho

A exposição permanente do futuro Museu do Tesouro Real foi pensada em 11 núcleos, numa abordagem aprofundada sobre a origem e percurso das peças que os compõem.