O novo trailer de Cruella revela um pouco a origem da icónica vilã

Como é que a Cruella ficou tão má? Vamos descobrir no filme.

- Publicidade -

Cruella é a mais recente produção da Disney nos filmes live-action que tenta humanizar e desconstruir a imagem dos seus icónicos vilões.

Baseada na personagem do mesmo nome, que no universo da Disney é uma mulher que odeia animais, mas adora as suas peles, Cruella é protagonizada por Emma Stone, que antes de ser Cruella é apenas a Estella.

O filme recebeu agora um pequeno novo trailer cheio de energia que mostra alguns dos maus momentos da vida de Estella que a tornaram na icónica vilã da Disney. A história do filme pode ser vista como uma prequela aos filmes de animação 101 Dálmatas (disponíveis no Disney+) e passa-se durante a década de 70 em Londres e mostra a sua ascensão a ícone, a partir das ruas no meio de rufias, à medida que se torna uma personalidade influente no mundo da moda.

Cruella tem data de estreia nos cinemas em maio, se tudo correr bem, e é realizado por Craig Gillespie, de I, Tonya, com a ajuda do guionista Tony McNamara, de The Favourite.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Dune promete ser o filme mais épico do ano com o seu novo trailer

O novo filme de Denis Villeneuve estreia nos cinemas nacionais a 14 de outubro.

Turning Red, o novo filme original da Pixar, recebe um primeiro trailer adorável

A Disney e a Pixar podem ter uma nova mascote com o Panda Vermelho de Turning Red.

Deathloop recebeu um novo olhar durante o State of Play

10 minutos de ação pelas ruas de Blackreef.

Conhece algumas novidades de The Legend of Zelda: Skyward Sword HD

O novo vídeo da remasterização de Skyward Sword foca-se nas opções de qualidade de vida.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Streamings da RTP2 e RTP3 passam finalmente para HD

Não, não é Full HD, mas tudo é melhor que o SD.

NOS Wi-Fi vai ser descontinuado em agosto

Estavam a contar com o serviço quando fossem de férias para aceder à Internet? É melhor pensarem em alternativas.