- Publicidade -

Análise – Marvel’s Spider-Man: Turf Wars

-

Chegou à PlayStation 4 o segundo capítulo da trilogia de DLCs para Marvel’s Spider-Man. O novo episódio, chamado Turf Wars, dá continuidade à história do primeiro episódio, The Heist, e estende as aventuras do Homem-Aranha neste exclusivo da Sony.

Se há algo que se pode notar neste novo episódio é que o jogo não está para brincadeiras. Apesar de apresentar apenas um novo tipo de inimigo, inclui a nova facão introduzida em The Heist, com toda a sua ferocidade.

A Insomniac Games atualizou o jogo com um novo nível de dificuldade e, com isso, até na dificuldade média Turf Wars revela-se um desafio enorme, com ondas de inimigos mais organizadas, variadas e um tipo em particular que requer paciência e alguma destreza.

Hammerhead, a nova fação liderada pelo vilão do mesmo nome, tem agora acesso a toda a tecnologia deixada na cidade de Nova Iorque por Silver Sable, uma oportunidade que os coloca como uma grande ameaça à cidade de Nova Iorque. Esta ascensão na ausência dos vilões do jogo principal é o grande foco de Turf Wars.

Logo de início, este episódioignora o cliffhanger deixado em The Heist e começa por apresentar o novo vilão. Sem percebermos ao certo quais as verdadeiras motivações de Hammerhead (para além do controlo da cidade), este episódio de apenas duas horas (no máximo) leva-nos a percorrer missões que não são nada mais do que seguir pistas com eventuais batalhas rápidas.

Ao nosso lado, vamos ter de volta a polícia Yuri, que desempenha um papel bastante importante neste episódio e que apresenta um desenvolvimento de personagem emocionante e inesperado.

Ao contrario de The Heist, neste segundo DLC temos finalmente direito a uma boss battle, que se revela desafiante e que serve de excelente ponto final a este episódio, que volta a terminar num cliffhanger para o próximo episódio em dezembro, Silver Lining.

Apesar de ser mais curto que o episódio anterior, Turf Wars é mais diversificado nas missões que contém e inclui novas bases para limpar, que servem também de missões secundárias para ajudar uma investigação da MJ.

Os desafios da Screwball estão de regresso e há ainda recompensas para desbloquear, como os três novos fatos que são desbloqueados à medida que avançamos no episódio.

De destacar também as interações que Parker vai tendo com Miles Morales ao longo do episódio e que, apesar de curtas, apontam para um plano bem interessante da Insomniac Games para esta personagem.

Nesta altura, A Cidade Que Nunca Dorme começa a ganhar forma. Depois de um episódio morno, o curto Turf Wars é uma adição bastante consistente e completa que já tornam este pacote bastante interessante para os fãs de Marvel’s Spider-Man. Neste momento, mal se pode esperar para ver como vai acabar esta aventura.

Marvel’s Spider-Man: Turf Wars faz parte do pacote A Cidade Que Nunca Dorme que pode ser adquirido digitalmente por 19,99€ na PS Store e que é gratuito para todos os jogadores da Edição Deluxe de Marvel’s Spider-Man.

Este conteúdo foi cedido para análise pela PlayStation Portugal.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

10,054FãsGostar
4,036SeguidoresSeguir
498SeguidoresSeguir

Mais Recentes

Novo restaurante de Setúbal tem um pouco de tudo para os apaixonados por comida italiana

Chama-se Kabrice, abriu no passado mês de janeiro na Praceta Fernando Pessoa, no Bairro do Liceu

Direção Geral de Saúde cria site dedicado ao coronavírus (COVID-19)

Esta é uma forma de a Direção Geral de Saúde informar os cidadãos sobre a atual propagação do coronavírus.

Pizza Hut lança quatro pizzas vegan em Portugal

Era algo que estava prometido há algum tempo. E finalmente aconteceu. A Pizza Hut acaba de lançar quatro pizzas vegan em Portugal.

Vão ser impostos limites em algumas comissões praticadas pelos bancos

Este princípio de acordo visa, essencialmente, travar os bancos de cobrarem aos seus clientes por tudo e mais alguma coisa.

Setúbal. Convento de Jesus inaugurado a 18 de maio

Três anos de obras e mais de cinco milhões de euros depois, é altura do Convento de Jesus ser inaugurado, abrindo portas ao público.
- Publicidade -