Fórmula 1 – Grande Prémio de Portugal dá recorde a Lewis Hamilton

92. É este o número de vitórias de Lewis Hamilton enquanto piloto de Fórmula 1. Este fim-de-semana, no Grande Prémio de Portugal, em Portimão, o piloto britânico bateu o recorde de 91 Grandes Prémios ganhos, que pertencia ao alemão Michael Schumacher. 

Grande Prémio de Portugal
Foto: Formula1.com – Grande Prémio de Portugal 2020
- Publicidade -

Texto por: André Santos

A Fórmula 1 esteve de volta a Portugal pela primeira vez desde o ano de 1996, agora em Portimão. Os motores aqueciam enquanto a fadista Cuca Roseta cantava o hino nacional para as mais de 27 mil pessoas que se deslocaram ao Autódromo Internacional do Algarve  para ver, ao vivo, a prova rainha do desporto motorizado. Cerimónia terminada e estava tudo pronto para começar… e que primeira volta!  

As previsões meteorológicas apontavam para chuva durante a corrida no domingo e, embora as gotas não fossem muitas, foi o que chegou para uma primeira volta animada. Lewis Hamilton, que tinha conseguido a Pole depressa, viu o seu Mercedes cair para terceiro lugar e ficar atrás do seu companheiro de equipa e do piloto espanhol da McLaren, Carlos Sainz, que até viria a dominar a corrida durante algumas voltas depois de um arranque fantástico. Quem não teve um arranque fantástico foi Max Verstappen e Sergio Pérez, que acabaram por bater devido a um “incidente de corrida”, o que enviou o holandês da Red Bull para qunito lugar e Pérez para último… lugar que só ficou pior depois de ter que parar para trocar de asa dianteira. 

A liderança de Carlos Sainz não durou muito e, na volta 8, já ia em 4º lugar. Na frente iam os suspeitos do costume, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton, ambos a mais de quatro segundos de Max Verstappen, que seguia agora em 3º lugar. 

Sendo este Grande Prémio de Portugal composto por 15 curvas e alguns altos e baixos, existiam duas coisas que me passavam pela cabeça: a primeira era Lando Norris a cantar e a segunda o estado dos pneus dos carros da frente… quem é que se ia queixar primeiro? 

Agora que vos dei um pouco de música, fica a resposta à minha pergunta: o primeiro dos 20 pilotos a queixar-se foi Max Verstappen que, na volta 13, já se queixava que o pneu frontal do lado esquerdo estava com problemas. E com altos e baixos, curvas para a esquerda e para a direita, quem parecia ir em linha reta eram os dois homens da Mercedes, que nesta altura já levavam 10 segundos de vantagem para o holandês em terceiro lugar.

E não, o Grande Prémio de Portugal não teve nem um décimo da emoção de corridas, como a que aconteceu em Mugello. Não fosse Lance Stroll tentar passar pelo buraco da agulha e bater em Lando Norris e nada se passava, mas, mesmo assim, sem a necessidade de Safety Car, pouco mudou:o inglês desceu para 19º lugar e Stroll para 20º, ainda com uma penalização de +5s. 

Hamilton continuava a voar baixinho e, na 20ª volta, passava o seu companheiro de equipa. Umas voltas mais à frente, as batalhas começavam a aparecer, mas entre os pilotos do meio da tabela, com Esteban Ocon a lutar com Pérez para o 5º lugar. Pérez acabou por conseguir a 5ª posição e fez uma corrida surpreendente depois de ter caído para último logo na primeira volta. Já Max Verstappen continuava a lutar para se aproximar do carro número 77, algo que pareceu possível quando, depois de uma ida às boxes, o finlandês da Mercedes parecia não conseguir ganhar ritmo… mas o sonho acabou rápido e, embora sem se aproximar de Hamilton, Bottas estava de volta e ganhava agora algumas décimas por volta a Verstappen. 

A 15 voltas do fim parecia estar tudo decidido, com o pódio a ser composto por Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Max Verstappen. Saltamos para as últimas seis voltas e o seis vezes campeão do mundo já levava uma volta dada a todos os pilotos menos aos três que o seguiam: Bottas, Max e Charles Leclerc. Sim um Ferrari em 4º lugar… quem diria. 

As duas últimas voltas trouxeram ainda alguma animação com Pérez a tentar defender o seu 5º lugar de Pierre Gasly, que este ano até já ganhou um Grande Prémio. No entanto, o piloto mexicano, que continua sem lugar para a próxima época, não teve grande sucesso, acabando por perder o 5º e 6º lugar para Gasly e Carlos Sainz, respetivamente. 

No fim, o grande vencedor do dia foi Lewis Hamilton, que acabou por colocar a edição de 2020 do Grande Prémio de Portugal na história da Fórmula 1. Ganhou o Grande Prémio de Portugal, bateu o recorde de Michael Schumacher e ainda conseguiu o prémio DHL para volta mais rápida com uns impressionantes 1:18.750s. O piloto britânico continua a liderar o campeonato de pilotos e conta agora com 256 pontos, mais 77 que o seu companheiro de equipa Valtteri Bottas e mais 94 que Max Verstappen, que segue assim em terceiro lugar. 

No campeonato de construtores, a Mercedes continua na frente, com 435 pontos, seguidos da Red Bull Racing Honda (226) e da Racing Point BWT Mercedes (126). O top 5 é fechado pela McLaren Renault (124) e pela equipa de fábrica da Renault (120), enquanto que a Ferrari, um dos grandes do desporto, está em 6º lugar com apenas 93 pontos.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,402FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
654SeguidoresSeguir

Relacionados

Fórmula 1 – Grande Prémio de Eifel dá vitória especial a Lewis Hamilton

Na Alemanha, o Grande Prémio do Eifel não teve um início de fim de semana fácil, mas, no fim, recordes foram igualados e outros batidos. Pódios finalmente apareceram para quem há muito lutava por eles e Lewis Hamilton teve uma das mais especiais vitórias da sua carreira.

Fórmula 1 conta com o apoio da Heineken no regresso a Portugal

Até porque o GP de Portugal tem o nome de Fórmula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal 2020.

Fórmula 1 – Grande Prémio da Rússia leva Bottas ao lugar mais alto do pódio

Depois de uma semana de pausa a Fórmula 1 está de volta, desta vez na Sochi para o Grande Prémio da Russia, mas com uma primeira volta que nos fez viajar até ao segundo fim de semana de Itália em Mugello.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Euroconsumers acusa Apple de tornar os modelos iPhone 6 propositadamente mais lentos

É que a Apple alegou tratar-se de uma atualização para prolongar a vida útil das baterias.

Tiamat são um dos cabeças-de-cartaz do festival Under The Doom 2021

O evento realiza-se entre 4 e 5 de dezembro de 2021, no Lisboa ao Vivo.

Mandalorian e Baby Yoda juntam-se à batalha na nova temporada de Fortnite

Depois da Marvel, Star Wars está de regresso à ilha mais popular dos videojogos.