- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Gaia (MOTELX)

Gaia é, no final de contas, uma história de terror ecológico, não tanto sobre uma ameaça monstruosa, ou um conflito entre natureza e tecnologia, mas sobre a inevitabilidade do ser humano espalhar destruição por onde anda, tenha boas ou más intenções.

Crítica – The Deep House (MOTELX)

The Deep House serve para passar o tempo, para dar alguns saltos na cadeira, mas não fica na memória.

Crítica – The Feast (MOTELX)

Uma premissa forte, boa atuação e boa cinematografia, mas uma história pouco coerente tornam o filme desequilibrado.

Crítica – Cross the Line (MOTELX)

Cross the Line até pode ter uma ideia interessante... mas o enredo em si não é.

Crítica – The Sadness (MOTELX)

Não é particularmente variado no seu enredo, mas é ambicioso o suficiente para nos dar uma espreitadela sobre um novo universo de horrores.

Crítica – In the Earth (MOTELX)

Não é um filme que surpreenda na sua estrutura, mas é cativante e prende-nos durante todo a jornada.

Crítica – Coming Home in the Dark (MOTELX)

Coming Home in the Dark é um inquietante thriller, um filme com brilhante execução, excelentes atores e um guião com uma mensagem que deve ser partilhada.

Crítica – Violation (MOTELX)

Violation é um agonizante e pode ser demasiado forte para alguns, mas a qualidade do guião, da realização confiante, os elementos visuais e os actores, fazem deste um thriller de grande qualidade.

Crítica – Post Mortem (MOTELX)

Louvável pelo esforço, mas precisava de ir mais longe para causar impacto.

Crítica – The Beta Test (MOTELX)

The Beta Test é um bom thriller satírico que pode ser chamado também de filme de terror, pois mergulha-nos na jornada aterrorizante de um homem que se apercebe que vive uma mentira e não sabe como escapar disso.

Crítica – The Suicide Squad

The Suicide Squad é tudo aquilo que o seu antecessor devia ter sido, tendo tudo o que um filme sobre Suicide Squad merece.

Crítica – Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings

Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings acabou de se tornar num dos meus favoritos absolutos de toda a MCU! Destin Daniel Cretton entrega um filme repleto de tremendo entretenimento com provavelmente a melhor ação alguma vez vista neste universo cinemático.

Crítica – Free Guy

Free Guy contém um tributo notável aos videojogos, mas é o argumento surpreendentemente inteligente e tematicamente rico que torna o filme num dos meus favoritos do ano.

Crítica – Old

Old é um daqueles casos de um conceito notavelmente único e intrigante que não alcança o seu verdadeiro potencial, com uma execução frustrante e pouco convincente.

Música – Álbuns essenciais (julho 2021)

Poucos mas bons, para animar o verão!

Crítica – The Green Knight

The Green Knight é um estudo de personagem lento com alguns dos melhores visuais e produção sonora que alguma vez testemunhei.

Crítica – Loki

Loki é mais uma adição extraordinária ao MCU, entregando um estudo profundo da personagem epónima enquanto apresenta o início do Multiverso aos fãs.

Crítica – The Falcon and The Winter Soldier

The Falcon e The Winter Soldier é, definitivamente, uma série menos entusiasmante e mais lenta, mas também mais “aterrada”, que o seu antecessor mágico. Porém, cumpre a missão principal de aproximar ainda mais o público de Sam e Bucky.

Crítica – Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time

Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time chega finalmente ao ocidente através da Amazon Prime, terminando a longa série anime, que marcou e traumatizou gerações, de forma vitoriosa e emocional.

Mini-Críticas Cinema – Edição 2021

Normalmente preparo este tipo de artigo perto do final de cada ano com mini-críticas que fui guardando de alguns filmes para os quais não tive tempo de escrever uma opinião mais extensa.
- Publicidade -