Crítica – Greatness Code (1ª Temporada)

Sete atletas icónicos revisitam um momento das suas carreiras onde sentiram que chegaram ao auge que sempre almejaram. Acham que os conhecem melhor que ninguém? A ver vamos.

Greatness Code

O que têm em comum LeBron James, Tom Brady, Alex Morgan, Usain Bolt, Shaun White, Katie Ledecky e Kelly Slater? Em determinado momento das suas carreiras foram os melhores do mundo no que faziam (tenham sido durante um determinado tempo, durante anos ou até mesmo considerados os melhores da história). No entanto, a perceção que temos de qual foi esse momento nem sempre é o mesmo em que esses atletas o sentiram.

A Apple decidiu lançar esta série, Greatness Code, com o objetivo de nos dar a conhecer qual foi o processo para chegar ao auge, a mentalidade adotada, as motivações e, acima de tudo, a sensação quando completaram a missão.

Ao longo de sete episódios (individuais) com duração compreendida entre cinco e oito minutos, os atletas escolhidos transportam-nos ao dia em que sentiram que atingiram a grandeza, em formato de narrativa intimista. Essa narrativa é acompanhada de uma mistura entre arquivos de vídeo guardados com efeitos visuais, de modo a ajudar a recriar o momento que estes atletas estão a descrever.

Basta uma hora investida para ver os episódios todos de Greatness Code para percebermos que, à primeira vista, parece ser pouco, mas, chegando ao fim, torna-se percetível o porquê de ter este formato tão curto: objetividade.

Se olharmos para um momento como o que ele é, por norma não dura mais do que minutos. Neste caso, um vídeo de minutos também é mais do que suficiente para oferecer contexto e uma descrição completa do que procuramos saber.

É evidente que, sendo desportistas dos quais somos fãs, isto sabe a pouco, pois queremos sempre mais conteúdo. No entanto, a Apple faz um trabalho notável em gestão de tempo, na medida em que até a história dos que não conhecemos tão bem é reconstruída de forma consistente.

Posto isto, se forem fãs de uma das lendas desta seleção, esse episódio será um bom complemento para o que já conhecem da mesma. No caso de serem fãs de desporto no geral, acredito que vão gostar de Greatness Code.

O formato desta série documental é algo novo, diferente daquilo a que estamos habituados, e considero, neste caso, algo positivo. É uma abordagem mais leve, pessoal e objetiva de um momento no meio de centenas ou milhares.

O que é que torna isso especial? O facto de ter sido o momento mais especial da vida de LeBron James, Tom Brady, Alex Morgan, Usain Bolt, Shaun White, Katie Ledecky e Kelly Slater. Mas sobretudo o facto deles o estarem a partilhar connosco.

Greatness Code estreia na Apple TV+ dia 10 de julho.

- Publicidade -

Sigam-nos

10,681FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
620SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Servant, Little America, Dickinson e outras séries da Apple TV+ estão disponíveis gratuitamente por tempo limitado

A medida começou por ser implementada nos Estados Unidos, mas ficou entretanto disponível para o resto do mundo. Quer isto dizer que podem ver umas quantas séries originais da Apple, através da Apple TV+, sem terem de pagar um cêntimo.

Smart TVs LG de 2019 já têm acesso ao Apple TV+

Agora, em mais de 80 países, incluindo Portugal, as smart TVs LG de 2019 (OLED e NanoCell) passaram a ter acesso à app Apple TV, o que faz com que os donos das tvs da marca lançadas no ano passado possam ver as produções da Apple no Apple TV+.

Apple vai brincar com o desenvolvimento de jogos na nova comédia Mythic Quest: Raven’s Banquet

Mythic Quest: Raven’s Banquet, revelado originalmente na apresentação do serviço de streaming da Apple, recebeu agora um novo e divertido trailer antes da sua estreia já em fevereiro.

Conteúdos MEO chegaram à Apple TV

Foi hoje, durante o Congresso da APDC, que a Altice Portugal aproveitou para anunciar que os conteúdos MEO passaram a estar disponíveis na Apple TV.
- Publicidade -

Mais Recentes