Crítica – Force of Nature

Force of Nature é, de facto, uma força a ter em conta… para a competição Piores Filmes de Sempre.

Force of Nature
- Publicidade -

Um grupo criminoso planeia um assalto durante um furacão, mas depara-se com um obstáculo ainda maior, um antigo polícia caído em desgraça.

Um dos piores filmes que vi em toda a minha vida! Não, não vou preparar o terreno. Literalmente, passei 90 minutos do meu fim de semana a sentir-me frustrado, zangado, stressado e genuinamente irritado com os inúmeros aspetos horríveis de Force of Nature. É um filme atroz em todas as formas possíveis e imagináveis. Não existe qualquer qualidade redentora ou uma nota positiva minúscula (Nota de editor: a escala usada nas críticas de filmes não permite as zero estrelas. Para efeitos de arquivo fica avaliado com meia estrela).

Em primeiro lugar, a narrativa. O filme conta a “história” de um grupo de ladrões que estão a tentar roubar algo de um apartamento durante uma tempestade. É um furacão de Categoria 5 e o filme não mostra mais do que simples chuva. Não há janelas a partir, portas a voar ou qualquer tipo de indicação de que o clima é perigoso de qualquer maneira. Todas as personagens são plenamente estúpidas. Não tenho vocabulário melhor para as descrever com mais precisão. Todas tomam decisões impressionantemente idiotas, baseadas nos cenários mais ilógicos e irrealistas.

A ação não tem absolutamente nada do que devia ter: energia, coreografia, boa edição e tudo o que se possam lembrar. Uma personagem morre, a câmara aproxima-se para um close-up e os olhos estão a mover-se. Este é o nível de amadorismo que Force of Nature exibe. A produção sonora é roubada do século passado, com socos, pontapés e tiros a soarem como se estivesse a assistir a um anime. A edição é terrível durante todo o tempo de execução, mas está longe de roubar os holofotes com tantos aspetos desconcertantes.

Até o elenco entrega performances vergonhosas. Emile Hirsch (Cardillo) tem o pior alcance emocional que alguma vez vi num ator. As suas expressões são cringe-worthy em praticamente todas as situações, independentemente do quão sérias estas são. Não faço a mínima ideia do que Mel Gibson (Ray) está a fazer num filme tão miserável. O “plot armor” que os protagonistas possuem regularmente é levado a um novo nível. Normalmente, sobrevivem a um cenário com 99% de hipóteses de morrerem e os espetadores lá aceitam. Mas os “vilões” neste filme são ridiculamente representados, quase como se os atores estivessem a interpretar caricaturas das suas personagens.

Durante o filme inteiro, senti-me constantemente frustrado. Todos os santos minutos estão repletos com inconsistências narrativas e personagens verdadeiramente irritantes. Nunca me senti tão desconfortável a assistir a um filme como neste caso. Nunca desejei tanto que um filme finalmente chegasse ao fim. Não consegui parar de mudar de posição no sofá nem de soltar uns risos nervosos, pois estava honestamente a sentir-me extremamente irritado com o que estava a ver. Michael Polish e Cory Miller deviam sentir vergonha do que apresentaram. É uma ofensa para qualquer cineasta. Acreditem: podia facilmente escrever mais de 2000 palavras sobre esta peça…

Force of Nature é, de facto, uma força a ter em conta… para a competição Piores Filmes de Sempre. Desde as decisões inacreditavelmente estúpidas por parte das personagens até à narrativa ilogicamente absurda, Michael Polish realiza um filme apavorante repleto de prestações embaraçosas, uma produção sonora horrivelmente antiquada, uma tentativa absurda em criar uma atmosfera catastrófica, uma edição terrível, ação péssima e, por último, mas não menos importante, um dos piores argumentos alguma vez escritos, por Cory Miller.

O nível de amadorismo é genuinamente de fazer cair o queixo. Nunca me senti tão incomodado ao ver um filme deste subgénero. Sinto-me incrivelmente frustrado, irritado e sem saber como é que um filme deste calibre teve “luz verde” por parte de um estúdio. Por favor, mantenham-se longe desta abominação. Mesmo que estejam interessados em ver apenas para verificar o quão miserável é, tenham cuidado. Não se vão sentir assim muito bem depois de ver Mel Gibson descer a este nível.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,440FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Os produtos Celeiro chegaram ao Uber Eats

Uma aposta do Uber Eats em disponibilizar uma oferta no que toca à alimentação sustentável e saudável.

HBO Portugal vai eventualmente evoluir para HBO Max

As plataformas de streaming da HBO na Europa vão começar a transformar-se no mais recente serviço a partir da segunda metade de 2021.