Conhece os mundos fantásticos da coleção de indies da EA Originals

O programa EA Originals é um dos mais interessantes projetos da Electronic Arts, que conta com pérolas imperdíveis para todo o tipo de jogadores.

- Publicidade -

Para muitos, a Electronic Arts é sinónimo de altas produções, de blockbusters de ficção e fantasia, da adrenalina acima dos 300km/h com a saga Need for Speed, da ação imersiva com a série Battlefield ou do espetáculo do futebol com FIFA. Mas no meio de um catálogo recheado de “heavy hits”, encontramos pérolas aclamadas pela crítica que passam despercebidas ou das quais nem associamos à Electronic Arts, como é o caso dos jogos da Hazelight.

Com origem em 2017, o programa EA Originals tem como missão apoiar estúdios independentes, com visões criativas e diferentes de tudo o que já temos. Constituído por projetos de menor escala – os quais qualificamos como “jogos indie”-, estes títulos têm a oportunidade de levar a cabo as suas promessas, ao mesmo tempo que os estúdios retêm controlo total dos seus jogos.

Com nove títulos no catálogo, este promissor programa tem sido um sucesso e a mentalidade de liberdade refletiu-se em jogos aclamados pelos críticos e acarinhados pelo público, por isso, vamos agora dar-vos a conhecê-los e onde os podem jogar.

Unravel

Lançado em 2017, Unravel foi o empurrão certo para o EA Originals começar a trazer-nos jogos diferentes, com uma visão muito distinta. Desenvolvido pela Coldwood Interactive, Unravel conta com um conceito simples: um jogo de plataformas onde controlamos uma criatura feita de lã, Yarny, que usa os seus fios para explorar o mundo criando pontes. O jogo tira partido de elementos simulação de física real, mas o grande destaque vai para a adorável apresentação quase foto realista da personagem e dos níveis que vamos explorando, tudo suportado pelo seu motor de jogo, o PhyreEngine, usado frequentemente por outros projetos independentes, como os aclamados Flow e Journey.

A receção crítica foi, na altura, excelente, e tornou-se rapidamente um pequeno jogo de culto, tendo mais tarde até direito a uma sequela.

Unravel pode ser jogado no PC e consolas Xbox e PlayStation. Está também disponível em todas as plataformas com acesso ao EA Play.

Fe

Antes de recebermos Lost in Random, Fe foi o jogo que mereceu a confiança e a aposta da Zoink. Com um dos registos visuais mais marcantes de todo este catálogo, Fe é um jogo de plataformas em mundo semi-aberto, com elementos metroidvania, onde atalhos e segredos vão abrindo à medida que vamos recebendo mais habilidades.

Com uma mensagem muito ecológica, as inspirações da Zoink para este projeto são claras, como a de Shadow of The Colossus, onde em vez de lutarmos contra criaturas gigantes, comunicamos com elas e libertamos o mundo da escuridão. É um jogo adorável, de jogabilidade fluida e dinâmica, e que nos deixou completamente apaixonados quando saiu em 2018.

Fe está disponível para PC, consolas PlayStation, Xbox, Nintendo Switch e faz também parte do catálogo do EA Play.

A Way Out

A Way Out é, provavelmente, o jogo mais popular do programa EA Originals, e só por boas razões. Desenvolvido pela Hazelight Studios, liderada pelo excêntrico Josef Fares, esta aventura na terceira pessoa eleva um pouco os valores de produção, resultando numa experiência cinemática rara onde são necessários dois jogadores para avançar na história de Leo e Vincent, dois prisioneiros em fuga, num thriller cheio de ação e muitas emoções.

Tiroteios, perseguições, sequências de ação épicas e até minijogos ajudam a desenvolver a relação das personagens e dos jogadores, ingredientes que lhe valeram prémios de renome como o de Melhor Jogo de Ação Original para os National Academy of Video Game Trade Reviewers Awards, e o Melhor Jogo Multijogador na 15ª Edição dos British Academy Video Game Awards.

A Way Out pode ser experienciado a dois (localmente e online) no PC, consolas PlayStation, Xbox e Switch e faz também parte do catálogo do EA Play.

Unravel Two

Se existiam dúvidas sobre o sucesso do programa e dos seus jogos, Unravel Two é o exemplo perfeito, dando continuidade à visão da Coldwood Interactive, que pega no elemento cooperativo de A Way Out para oferecer uma experiência partilhada com amigos e família.

O co-op local é o destaque desta aventura com dois adoráveis Yarnys, que podem ser controlados em simultâneo por um jogador, ou a dois, na resolução de problemas e quebra cabeças à medida que exploram o mundo.

Tal como o primeiro jogo, este título foi bastante bem recebido e foi também aclamado na edição de 2018 dos D.I.C.E. Awards, na categoria de Melhor Jogo Familiar do ano.

Unravel Two pode ser jogado no PC, consolas PlayStation, consolas Xbox, Nintendo Switch e faz parte do catálogo do EA Play.

Sea of Solitude

A representação da saúde mental tem sido cada vez mais uma constante nos videojogos, com histórias que abordam problemáticas de forma criativa e empática com os jogadores, servindo também de ferramenta educacional para aqueles que não as conhecem.

Sea of Solitute, desenvolvido pela Jo-Mei Games, parte desse princípio, através da projeção de experiências de vida da diretora do jogo, Cornelia Geppert, ao criar uma experiência artística onde os medos, fobias e as emoções ganham forma através de criaturas sombrias.

No jogo controlamos uma jovem chamada Kay, que se sente tão só e vazia que é representada como um pequeno monstro. Ao longo da nossa jornada vamos explorando uma cidade submersa, cheia de outros monstros que são reflexos de pessoas na vida de Kate com os seus problemas, com quem teremos que confrontar e entender as suas emoções e, assim, ajudar também Kay.

Aclamado pela crítica, com o jornal The Guardian a referir-se ao jogo como “uma experiência catártica de exploração da saúde mental”, Sea of Solitude pode ser experienciado no PC, consolas PlayStation, consolas Xbox, Nintendo Switch e também pode ser encontrado no EA Play.

Rocket Arena

Com Rocket Arena, o programa EA Originals entra no mundo do multijogador competitivo, com uma equipa de produção de peso. Desenvolvido pela Final Strike Games, composta por antigos membros da 343 Industries, que desenvolveram Halo 5 Guardians, Rocket Arena é um colorido e divertido jogo de ação na terceira pessoa em confrontos de 3v3 jogadores.

Pertencente ao género dos “hero shooters”, o destaque de Rocket Arena é o caos e o uso de rockets, resultando em confrontos explosivos em 15 mapas entre quatro modos de jogo diferentes.

Com mais de uma dezena de personagens para controlar, cada uma com diferentes habilidades, Rocket Arena conta com um sistema de gestão de energia bem interessante, onde as personagens correm o risco de perder à medida que vão enchendo o Blast Meter, com o impacto de explosões e dos rockets.

Rocket Arena foi também um dos primeiros jogos da última geração a introduzir capacidades de cross-platform, permitindo que os jogadores do PC, PlayStation e Xbox pudessem juntar em conjunto. Atualmente na sua quarta temporada de conteúdos, Rocket Arena pode também ser experimentado através do EA Play.

It Takes Two

A segunda aposta da Hazelight Studios chegou este ano com It Takes Two, trocando a ação e tensão de uma fuga de uma prisão por uma adorável história de um casal à beira da separação. Com o poder da magia e imaginação, estas duas personagens são transformadas em bonecos e veem a sua relação ser testada, numa espécie de terapia de casais por mundos fantásticos.

As mecânicas de cooperação estão de regresso em It Takes Two, com dois jogadores a tomarem controlo dos protagonistas, que terão que trabalhar em conjunto e lidar com as suas diferenças através de uma miríade de situações épicas, puzzles e muitos momentos divertidos.

De acordo com o criador Josef Fares, It Takes Two é descrito como uma “comédia romântica”, e pode ser jogado a dois, online ou localmente no PC, consolas PlayStation e consolas Xbox.

Knockout City

A segunda aposta competitiva do EA Originals é uma adaptação colorida e divertida do jogo-do-mata. Desenvolvido pela Velan Studios, esta curiosa aposta troca armas por bolas, que os jogadores terão que apanhar ao explorar os mapas, ou apanhando-as no ar durante os ataques dos oponentes. Rapidez e reflexos rápidos são chaves para o sucesso, assim como a estratégia e conhecimento dos vários mapas.

Knockout City encontra-se atualmente na segunda temporada de conteúdos e é um jogo free-to-play, com um sistema de progressão onde os jogadores podem desbloquear itens cosméticos à medida que vão jogado.

Disponível para PC, consolas PlayStation, consolas Xbox e Nintendo Switch, Knockout City pode ser jogado com amigos de qualquer plataforma graças ao crossplay.

Lost in Random

Depois de nos surpreenderem com Fe, a Zoink regressou ao PC e consolas com mais uma aposta híbrida no género de aventura. Lost in Random é uma experiência invulgar. Com um tom próximo das histórias góticas e mais infantis, sem descartar um aproximar ao estilo vitoriano, o novo título da Zoink decorre num mundo regido pelas leis da aleatoriedade. Todas as decisões são realizadas com o atirar do dado e ninguém pode opor-se à terrível Rainha a não ser Even, na sua busca pela irmã.

A aleatoriedade passa para o sistema de combate, que se constrói entre jogos de azar, novamente com o dado a surgir como um elemento importante – e representado pelo adorável Dicey –, e uma aposta na utilização de cartas. Estas cartas podem ser combinadas e utilizadas durante os confrontos, mas a sua ordem é, como seria de esperar, aleatória e é preciso evitar os ataques inimigos enquanto reunimos energias para continuar a lutar.

Lost in Random já se encontra disponível para PC e consolas, com versões otimizadas para a PlayStation 5 e Xbox Series X|S.

O Futuro dos EA Originals

Mas a aposta no mundo dos jogos independentes e com uma visão criativa única não se fica por aqui. Para já, há um décimo jogo confirmado para se juntar a esta coleção, desenvolvido pela Glowmade. Chama-se Rustheart e, apesar de, por agora, os detalhes serem escassos, sabe-se apenas que se trata de um RPG de ação com elementos cooperativos, onde acompanhamos um jovem e um robô numa aventura por um universo alienígena.

Para ficarem a saber mais sobre estes projetos, de quem são, o processo criativo e muitos outros detalhes, podem descobri-los na página oficial do programa e ver, ou rever, a recente transmissão da Spotlight Series no passado EA Play Live 2021.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

A EA pode estar prestes a acabar com FIFA, dando-lhe outro nome

Em comunicado, a Electronic Arts comentou a possibilidade de deixarmos de ter mais FIFAs.

Prepara-te para a luta com a banda sonora de Battlefield 2042

Mesmo a tempo da beta aberta que está a decorrer.

Short Games Collection – Uma mão cheia de curtas psicadélicas

Juntamente com uma série de estúdios independentes a Nerd Monkeys leva até à Nintendo Switch uma coleção de jogos abstratos, estranhos e altamente cativantes que se passam em poucos minutos.

Dead Space vai mesmo receber um remake

A EA confirmou o regresso da aclamada saga de horror com um pequeno teaser.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Há uma nova loja Meu Super em Odivelas

É a 60ª loja Meu Super no distrito de Lisboa.

Metroid Dread com demo gratuita

Um jogo com elementos de terror, perfeito para testar no Halloween.

Imagine Dragons revelam o novo single da banda sonora de Arcane

E com um novo olhar para a série da Netflix.