fbpx

Concertos e festivais reagendados não dão direito a reembolso, diz a Ministra da Cultura

Ora aqui está algo que promete causar polémica. São milhares as pessoas que, antes de tudo isto da COVID-19 surgir, iam adquirindo bilhetes para concertos, espetáculos e festivais de verão.

Com o coronavírus em força e sem dar sinais de desaparecer daqui a uns tempos, muitos são os eventos que, inevitavelmente, ou foram reagendados ou cancelados. E se quando acontece um cancelamento o reembolso é garantido, no caso de reagendamento as coisas não são bem assim.

festivais

Quem o diz é Graça Fonseca, Ministra da Cultura, que, em entrevista à SIC Notícias, fez questão de referir que “quando for possível o reagendamento, não há direito à devolução do valor do bilhete, se quiser. Há uma substituição ou seja, o bilhete mantém-se válido”. Estas declarações baseiam-se no Decreto-Lei n.º 10-I/2020.

“Se eu comprar um bilhete para um festival, o festival não se realizou em março e se se realizar, vamos admitir, em julho ou setembro, o meu bilhete é válido. Em caso de cancelamento, as pessoas têm direito ao reembolso do valor do bilhete”, acrescentou Graça Fonseca na mesma entrevista.

A ministra da Cultura lembrou ainda que a cultura “foi o primeiro setor a parar”.

Imaginemos aqueles casos em que alguém comprou um bilhete para um festival longe da sua morada de residência. Isso implica deslocações, estadias e, claro, o bilhete para o evento em questão. Há gente que já perdeu ou vai perder dinheiro devido a muitos dos locais terem uma política de não devolução.

Ou seja, as pessoas estão agora dependentes da boa vontade dos promotores. Apesar de não serem obrigados a proceder ao reembolso do montante gasto, podem sensibilizar-se com as diversas situações de cada um e, por exemplo, criar uma plataforma onde é permitida a revenda de bilhetes, um pouco como irá acontecer com o Boom Festival.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,783FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
630SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Governo pode antecipar proibição de realização de festivais se as condições estiverem reunidas

Em todo o caso, muitas das promotoras já tinham decidido não realizar qualquer festival neste ano.

Festicket Live é a nova plataforma para live streaming de concertos

O objetivo da Festicket Live é claro: juntar fãs e artistas em bons momentos, mas para que também estes últimos possam ser remunerados.

Festivais. Vai ser possível pedir reembolso, mas somente em 2022

Depois de sabermos que os bilhetes atuais valerão um vale de igual valor ao preço pago, há agora boas e más notícias para quem pretendia um reembolso.
- Publicidade -

Mais Recentes

Fonoteca Municipal do Porto tem o maior arquivo sonoro da cidade

Nasceu o maior arquivo sonoro da cidade, com mais de 35 mil discos de vinil.