Análise – Unruly Heroes

por Echo Boomer

Depois do lançamento na Nintendo Switch, Unruly Heroes chega agora ao PC, PS4 e Xbox One, trazendo consigo uma campanha extensa, quatro personagens distintas e uma jogabilidade simples, mas muito eficaz. Para os fãs de ação e plataformas, é um jogo muito completo e perfeito para partidas rápidas cheias de colecionáveis e inimigos para derrotar.

Inspirado pelo clássico chinês Uma Jornada Para o Oeste, Unruly Heroes transporta-nos para um mundo repleto de fantasia e magia, onde as lendas se tornam realidade nesta reinterpretação colorida e com um estilo visual muito próximo de um desenho animado. Com uma campanha apetrechada de níveis, onde podem contar com mais de 20 fases, todas elas com desafios e bosses para derrotar, Unruly Heroes tem um pouco de tudo, mas mantendo sempre o foco na ação e na navegação rápida entre plataformas.

Ao longo dos níveis, podem contar com vários desafios interessantes e pequenos puzzles que devem ser resolvidos através das habilidades das vossas personagens. Os heróis, num total de quatro, têm as suas vantagens e desvantagens, sendo necessário combinar os seus poderes para derrotarem todos os inimigos e para navegarem os desafios de cada nível. A alteração entre personagens é rápida, não necessitando de um menu, e é essencial manterem o controlo sobre a sua vida, com cada herói a ter a sua própria barra de energia.

Unruly HeroesA ação foca-se na utilização de combinações, todas elas fáceis de decorar e de utilizar, e no equilíbrio entre as habilidades das personagens. Wokung, o famoso Rei Macaco, é mais rápido e é ideal para atacar inimigos mais fracos, mas em maior número. Já Sandmonk é mais dado ao combate e é perfeito para derrubar inimigos com maior resistência e para quebrar partes dos cenários. Os combates são rápidos, mas muito intensos, com o jogo a adicionar constantemente novos inimigos e vários tipos de perigos ambientais.

A ação culmina na utilização de poderes especiais, um para cada personagem, que podem ser ativados ao preencherem a barra de energia, influenciada pela vossa prestação em combate e pelo número de combos que consigam obter – mais combos, mais energia.

Entre zonas, terão acesso a um boss final, onde o desafio é exponenciado e onde todas as habilidades são colocadas à prova. Estes inimigos, em grande escala, dividem-se por fases e exigem um controlo mais apurado das personagens, especialmente da sua movimentação e desvio. Irão ter acesso a novas habilidades, como o desvio rápido aéreo, à medida que avançam pela campanha, e, se quiserem obter uma pontuação melhor ou descobrir uma nova estratégia para derrotar os bosses, podem sempre repetir os níveis com os novos poderes.

Unruly Heroes divide a sua campanha por zonas, cada uma com vários níveis e com uma estética diferente, levando-vos numa viagem, tal como no clássico chinês, por este mundo encantado e repleto de figura mitológicas. Os níveis são curtos, mas estão cheios de moedas colecionáveis e de um artefacto secreto, juntamente com contra-relógio e uma classificação no final de cada partida.

Unruly HeroesApesar da sua duração, Unruly Heroes não é fácil e existem níveis muito desafiantes e que se focam nas plataformas e nos perigos mortais de cada cenário, como serras e poços sem fim. O jogo tem um sistema muito simpático de checkpoints e é possível continuar mesmo quando uma das personagens é derrotada, dando-vos a possibilidade de resgatar os heróis após a morte – semelhante a New Super Mario Bros.

No que toca à performance, Unruly Heroes não apresenta grandes problemas, ainda que seja possível detetar, ocasionalmente, algumas falhas nas animações. Problemas menores, diríamos. No entanto, é na jogabilidade que surgem alguns dos problemas do jogo, como a falta de variedade, algumas falhas no tempo de resposta dos controlos, saltos pouco satisfatórios e um sistema de alteração de personagem que devia ser mais rápido e eficaz, dando-nos a possibilidade de trocar automaticamente para o herói que desejamos e não obrigar-nos a navegar por todas as personagens até chegarmos à que queremos.

E depois temos a repetição, a nossa velha inimiga. Apesar da curta duração dos níveis e da repetibilidade da campanha, sentimos que Unruly Heroes é demasiado extenso para o que oferece e, ao fim de 10 níveis, estávamos mais do que cansados da fórmula. Esta saturação irá variar de jogador para jogador, claro, e a verdade é que o jogo apresenta conteúdos suficientes para justificar o seu preço, mas a campanha merecia mais variedade para além das alterações estéticas entre zonas.

Unruly HeroesUnruly Heroes é visualmente marcante, parecendo um desenho em movimento, com cores fortes e modelos sublinhados, de contornos carregados, e cheios de personalidade, mas o mesmo não pode ser dito da jogabilidade. Divertido em doses pequenas.

Unruly Heroes é um jogo de ação e plataformas interessante que nos dá uma nova interpretação do clássico Uma Jornada Para o Oeste, onde a direção de arte nunca nos deixa de surpreender. O jogo apresenta ainda fatos desbloqueáveis e, surpreendentemente, um modo online onde podem combater contra outros jogadores – mas que nós não conseguimos testar devido à ausência de jogadores.

Há muito conteúdo para descobrir, mas, à medida que avançámos na campanha, fomos percebendo que há, no entanto, pouco para adorar. Unruly Heroes é um bom jogo, e queremos sublinhar isso, mas tinha as bases para ser muito bom e para se tornar num título recomendável. Infelizmente, não foi o jogo que recebemos.

Unruly Heroes está disponível para PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

Este jogo (versão para PlayStation 4) foi cedido para análise pela Dead Good Media.

Deixar uma resposta

Também pode interessar

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: