Análise – Unrailed

Mantém-te na linha.

Unrailed é uma nova e divertida aposta com foco cooperativo onde os jogadores terão que trabalhar em conjunto para criar um caminho férreo à medida que um comboio vai avançando. Produzido pela Indoor Astronaut, Unrailed chega finalmente à sua versão final após um período de early access e junta-se ao grupo de jogos ao estilo de Overcooked, Moving Out e Good Job!, onde os reflexos, gestão de itens e controlo num determinado cargo são a chave do sucesso.

Com a possibilidade de jogarmos também a solo com a ajuda de bots, Unrailed é uma muito agradável surpresa para jogadores mais dedicados e para os mais casuais, muito fácil de aprender as bases de forma intuitiva e que se vai tornando mais complexo, cerebral e desafiante à medida que progredimos.

O conceito de Unrailed é bastante simples. Cada nível apresentado é aleatório, gerado proceduralmente, e temos um comboio que avança numa linha férrea que vamos ter que construir o mais rapidamente possível, obtendo recursos como pedras e madeira, ao mesmo tempo que vamos enchendo as suas carruagens, que produzem mais pedaços da linha, e que cuidamos da saúde do comboio. Também há que ter atenção a diferentes obstáculos e desafios, como ladrões que roubam recursos ou rios, pedras e até animais que se colocam à nossa frente.

É sempre intimidante entrar neste tipo de títulos, onde é fácil sentir aquele pequeno nervosismo e ansiedade, uma vez que o relógio está sempre a contar e um pequeno erro a qualquer momento pode custar-nos o nível inteiro, como por exemplo fazer um caminho que nos bloqueie o acesso ao que está para trás, deixar um ou outros itens para fora do ecrã ou, sem querer, ficar sem forma de recuperar mais recursos para a produção da linha. Contudo, todos estes pontos conseguem criar uma experiência bastante divertida, rápida e muito orgânica, dando substância e razões suficientes para jogar e continuar a jogar, nível após nível, tentando atingir o score máximo que, em vez de pontos, aqui são metros. Quanto mais longe chegarmos melhor.

A cada sessão, o nosso comboio vai podendo ser atualizado com novas carruagens e melhorias que permitem aumentar a nossa eficiência de nível para nível. Tais melhorias podem ser conseguidas através de parafusos ganhos de acordo com o nosso desempenho ou apanhando os que se escondem nos níveis, incentivando assim um pouco também à exploração.

À medida que progredimos no jogo, vamos também poder explorar novos níveis com biomas diferentes, entre desertos, florestas e zonas nevadas. Todas apresentam diferentes obstáculos, desafios e segredos, tornando o avanço no jogo ainda mais interessante.

Com uma apresentação muito adorável e reminescente de um Minecraft muito mais simplificado, Unrailed tem uma arte e uma estética capaz de se diferenciar o suficiente, onde cada pequeno bloco é um pixel 3D. A Indoor Astronaut fez um excelente trabalho em aproveitar este conceito visual, com uma apresentação cuidada, sólida e muito orgânica, que se expande até à forma como interagimos com o menu do jogo, como se a jogabilidade continuasse nas escolhas das opções.

Unrailed, como a sua premissa propõe, joga-se melhor com companhia. No entanto, é possível testar as nossas capacidades e reflexos com a inteligência artificial do jogo, dando ordens ao nosso bot de companhia, que nos vai dando uma mãozinha nas diferentes tarefas. A inteligência artificial do jogo é ótima, ainda que por vezes fique presa no cenário ou bloqueada em algumas ações.

Felizmente, o título conta com um excelente modo de sinalética, avisando-nos de tudo. Em companhia, online ou no mesmo ecrã, o jogo torna-se bem mais divertido, pois além dos sinais que podemos partilhar, podemos também falar diretamente com quem estamos a jogar, facilitando a troca de tarefas em tempo real.

Além da cooperação, temos também modos competitivos, onde os jogadores dividem o mapa com dois caminhos de ferro em áreas diferentes e tentam chegar o mais longe possível até que um dos jogadores descarrile, um modo que aumenta ainda mais a emoção e ansiedade, revelando-se bastante divertido.

Unrailed apresenta-se, assim, como um ótimo party-game, ou mesmo um título casual para aquelas tardes aborrecidas, com um jogo muito fácil de se jogar, mas desafiante de dominar. Com lançamento no PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch, é só escolher e combinar com os amigos onde começar esta viagem de comboio.

Nota: Muito Bom

Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch
Este jogo (versão PC) foi cedido para análise pela Best Vision PR.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

10,843FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
632SeguidoresSeguir

Relacionados

Crítica – Trial of the Chicago 7

The Trial of the Chicago 7 é, sem dúvida, um dos melhores filmes do ano.

Análise – Hades

Fujam do submundo num dos melhores títulos deste final de ano.

Análise – Crash Bandicoot 4: It’s About Time

Crash tem mais um regresso esta geração, mas desta vez com uma sequela verdadeira que promete por à prova a destreza de todos os fãs e jogadores.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

RGP GIN. Novo gin português está quase a chegar ao mercado

Foi destilado a partir das mais aromáticas ervas das terras lusitanas e definido com um teor alcoólico de 37,5%.

Análise – Ghost of Tsushima: Legends

A fantasia e a cooperação invadem Tsushima.