Vinted. Chegou a Portugal o maior marketplace de moda em segunda mão da Europa

O que significa que podem ganhar algum dinheiro extra a “limpar” o armário.

- Publicidade -

Têm peças de roupa que já não usam e que estão em bom estado, mas não têm mais paciência para as vender no OLX, no Facebook ou através do programa de recolha de têxteis da H&M? Pois bem, há uma nova solução através de uma plataforma dedicada.

Chama-se Vinted, nasceu em 2008 em Vilnius, na Lituânia, e chega agora a Portugal após conquistar mais de 45 milhões de utilizadores em 12 países da Europa, Estados Unidos e Canadá. O objetivo é claro: tornar a compra e venda de roupa e acessórios em segunda mão mais acessível através de uma plataforma fácil de usar.

Quer seja para ganhar algum dinheiro extra enquanto se esvazia o armário ou apenas para adotar hábitos de consumo mais responsáveis em relação à moda, os portugueses podem agora livrar-se de várias peças e receber 100% do valor de venda, uma vez que não existem taxas na Vinted. Basta fazer o registo e começar a fazer upload dos artigos.

Os utilizadores vão também usufruir da Buyer Protection (Proteção do Comprador), disponível no mercado europeu, por 5% do valor total do artigo e uma taxa adicional de 0,70€. Além disso, poderão contar também com várias opções de envio a baixos preços, além do apoio ao consumidor e um sistema de pagamento verificado com transações seguras.

Os utilizadores nacionais terão ainda a oportunidade de negociar as suas peças de roupa com milhões de membros em França e Espanha através de sistemas de pagamentos seguros.

Mas não se pense que a Vinted é somente dedicada à compra e venda de roupa em segunda mão. Têm também relógios, perfumes, sapatos, óculos de sol, livros, carrinhos de bebé, material escolar, cartas Pokémon e até videojogos, consolas e demais acessórios.

Dito isto… bons negócios.

- Publicidade -

1 Comentário

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Há um novo restaurante Burger King em Alcochete

É o primeiro na zona e o 10º no distrito de Setúbal.

Serviços públicos essenciais obrigados a ter linhas telefónicas gratuitas

As empresas têm agora até ao próximo dia 1 de novembro para fazer cumprir este decreto-lei.