Videojogos fora dos Jogos Olímpicos por “promoverem a violência”

- Publicidade -

Apesar de alguns dos jogos competitivos que fazem parte das competições de eSports não serem de teor violento, a ideia de que os videojogos promovem a violência é a razão que o presidente do Comité Internacional Olímpico colocou em cima da mesa para justificar a ausência dos videojogos nos Jogos Olímpicos.

Se são os ases do Fortnite, os heróis da vossa equipa de Overwatch ou os mais certeiros do CS:GO, o sonho de poderem participar nos Jogos Olímpicos em categorias de videojogos pode estar muito longe.

Thomas Bach, antigo campeão olímpico de esgrima e atual presidente do Comité Olímpico, falou com a Associated Press durante os Jogos Asiáticos de 2018, onde partilhou a importância de ter que parar os videojogos de serem considerados para este tipo de eventos desportivos.

“Não podemos ter no programa Olímpico um jogo que promova a violência ou a descriminação. Eles (os videojogos) são, do nosso ponto de vista, uma contradição aos valores Olímpicos, de tal forma que não podem ser aceites.”

Enquanto ex-campeão de esgrima pela Alemanha nos Jogos Olímpicos de 1976, Bach explicou a diferença entre o teor violento que vê nos videojogos e o da modalidade que faz atualmente parte do programa Olímpico.

“Claro que qualquer desporto de combate tem origem em lutas reais entre pessoas. Mas o desporto é uma expressão civilizada sobre isso. Se temos videojogos em que o objetivo é matar alguém, isso não fará parte dos valores Olímpicos.”

Esta não é a primeira vez que o presidente Olímpico demonstra a sua posição em relação aos videojogos, uma vez que tem havido uma enorme pressão social, cultural e até de empresas da indústria em querer integrar os eSports nessa importante competição desportiva.

Os eSports já fazem atualmente parte de algumas competições desportivas, como é o caso dos Jogos Asiáticos, que, este ano, teve competições de jogos como Clash Royale, Hearthstone, League of Legends, PES e StarCraft II.


- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Teleperformance PXP – Vai acontecer em Lisboa uma nova convenção de videojogos e esports

Esports, Metaverso e Web 3.0 são alguns dos tópicos centrais da nova convenção dedicada à indústria do entretenimento e competição digital.

Valorant Circuito de Elite ganha novo parceiro com a Volkswagen Digital Solutions

A Volkswagen vem apoiar o VCE com um segmento de previsões e comentários. O Valorant Circuito de Elite está a...

eSports: Como o uso de tecnologia e o patrocínio de grandes marcas ajudam o setor a crescer?

Dentro das várias áreas de entretenimento online, encontramos os eSports como uma das modalidades mais populares dos últimos tempos.

Burger King entra no mundo dos eSports e patrocina torneio de Free Fire

Os eSports têm tomado proporções impressionantes e, a cada dia que passa, alguma companhia mundialmente famosa vincula-se a alguma modalidade do setor.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Aljezur vai construir cerca de 77 quilómetros de ciclovia de Odeceixe até Carrapateira

Mas esta é uma obra que ainda irá demorar a ser realizada.

Balada para Sophie, banda desenhada portuguesa, vai ser adaptada a série pela Universal

IDW anunciou a adaptação de cinco títulos de banda desenhada para várias plataformas, e uma é da autoria do português Filipe Melo.

Concerto dos Backstreet Boys em Lisboa está esgotado

Agora só mesmo através de um passatempo... ou mercado em segunda mão.