Ty Segall & Freedom Band e Yellow Days no Vodafone Paredes de Coura 2020

Não param as confirmações para o Vodafone Paredes de Coura. Agora, Ty Segall & Freedom Band e Yellow Days juntam-se ao cartaz.

- Publicidade -

Conhecido pela diversificada discografia, Ty Segall lançou, mais recentemente, e acompanhado pela Freedom Band, o disco Deforming Lobes, bem como First Taste, em agosto deste ano.

Já Yellow Days tem vindo a conquistar a indústria musical com as suas melódicas misturar de lo-fi soul unidas ao sotaque mascarado de ídolos do blues como Howlin’ Wolf e Ray Charles. Is Everything Okay In Your World? é o primeiro longa duração deste jovem multi-instrumentista.

Estes nomes juntam-se aos anteriormente confirmados Pixies, Parquet Courts, Woods, Black Country, New Road, IDLES, The Comet Is Comet, (Sandy) Alex G, Mac DeMarco, Tommy Cash e Squid.

Quanto aos bilhetes, podem ser adquiridos na app oficial do festival, na BOL online e locais habituais por 95€. É possível que, em breve, os clientes Vodafone possam, à semelhança da edição deste ano, comprar o passe a um preço reduzido para o Vodafone Paredes de Coura 2020.

Já disponível online e nas demais lojas FNAC está também o Fã Pack FNAC que, além do passe geral, inclui uma t-shirt oficial exclusiva. Custa 95€.

Recorde-se que, em 2020, o Vodafone Paredes de Coura está de regresso nos dias 19, 20, 21 e 22 de agosto.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,770FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Yellow Days regressa a Portugal em março de 2021

O mote? A apresentação do mais recente disco, A Day In A Yellow Beat.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

CP reduziu temporariamente a circulação de comboios Alfa Pendular e Intercidades

Já a oferta de comboios Urbanos e Regionais não terá alterações.

Rede Expressos ajusta oferta devido ao novo confinamento

Se for o caso, devem fazer a respetiva revalidação (sem custos) para uma nova data.

Será este o dobrável da Xiaomi?

Mas a dobra parece demasiado acentuada.