TV Fest. Festival de música começa hoje, mas parece que já foi cancelado

É o que diz o Expresso, num artigo exclusivo para assinantes. Apesar de o Ministério da Cultura não o ter anunciado, adianta aquele jornal que fonte da RTP confirmou que o festival “foi cancelado”.

TV Fest
- Publicidade -

Recorde-se que ainda ontem demos a conhecer este TV Fest, um festival de música delineado par ajudar artistas e técnicos. O problema, porém, é que os moldes de funcionamento do concurso não agradaram aos artistas no geral, algo que está relacionado com a verba disponibilizada (um milhão de euros) e a escolha dos primeiros quatro artistas (Fernando Tordo, Marisa Liz, Ricardo Ribeiro e Rita Guerra).

Além disso, e segundo Graça Fonseca, ministra da Cultura, o objetivo era o de “criar uma corrente entre os músicos, entre os artistas. Portanto, a Rita Guerra escolhe o próximo, o próximo escolhe o próximo… vamos criar uma cadeira entre os próprios artistas para fazer este festival na TV”.

Ora, a classe artística fez-se ouvir e não concordou, em nada, com a forma como tudo foi concretizado, acusando a RTP/Ministério da Cultura de promover um esquema de pirâmide que iria servir, sobretudo, para pagar a amigos.

Assim que se soube deste TV Fest, foi rapidamente criada uma petição pública online a pedir o cancelamento imediato deste festival. À hora de escrita deste artigo, a petição contava com perto de 19 mil assinaturas.

Fonte:Expresso
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,931FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Balthazar regressam a Portugal para dois concertos

Se tudo correr bem, realizar-se-ão nas datas previstas para este ano.

Música – Álbuns essenciais (janeiro)

Ano novo, vida igual. Mas pelo menos há música nova!

LEGO revela os primeiros sets da experiência VIDIYO

Ao todo são 12 minifiguras para colecionar e brincar.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Afinal, os pagamentos à EMEL estarão suspensos enquanto existir confinamento

Quer isto dizer que a suspensão atualmente em vigor não terminará, como previsto, no final de fevereiro.