The Yeatman apresenta nova carta para esta Primavera

O único restaurante com duas estrelas Michelin da região norte inaugura a nova temporada de primavera com uma carta que convida a uma viagem pelos sabores mais autênticos da gastronomia portuguesa, ao mesmo tempo que nos transporta para outras paragens.

- Publicidade -

Desde a inauguração do The Yeatman, em 2010, o chef Ricardo Costa tem sido o da superação constante, inovando a cada nova temporada. E o novo menu, que vem marcar o início da Primavera, promete surpreender.

Aberto exclusivamente ao jantar, o restaurante gastronómico do The Yeatman apresenta uma paisagem desenhada pelo rio Douro e o velho casario da Ribeira, prometendo um serão muito agradável a quem quiser experimentar as iguarias do chef.

O menu inicia com um Chá de Kombu, alga japonesa reconhecida pelas suas propriedades purificantes e nutritivas. Seguindo a inspiração nipónica, é servido um caneloni de Wagyu e caranguejo real, acompanhado por nabo, matcha e yuzu.

Ainda nos aperitivos, chega à mesa uma recriação de frango picante e um prato de tomate frio pontuado de sabores mediterrâneos e, logo a seguir, sabores do mar que se revelam numa esfera congelada em nitrogénio, acompanhada por puré de tremoço e uma cerveja preta artesanal, sem álcool, receita “caseira” do restaurante. E tudo isto em formato “finger food”, para comer sem preconceitos.

Os peixes e mariscos voltam a dominar a carta do restaurante, em homenagem ao mar português e aos sabores da costa. O prato de choco, pintado de negro, desvenda os sabores do típico molho à bordalesa. O lavagante, cozinhado ao sal, é acompanhado por uma surpreendente sopa tailandesa, com apontamentos picantes sugeridos pelo kimuchi, mistura de pimentos japoneses, galanga e óleo de sésamo.

Ainda nos peixes, há tempo para saborear o prato de raia glaceada em beurre blanc, numa abordagem de inspiração francesa, e o prato de ovos de assinatura do restaurante, acompanhado por sopa de bacalhau alentejana.

Nos pratos de carne, o incontornável leitão está de regresso, mas desta vez a preparação é feita em duas técnicas, para recriar o sabor e textura do tradicional prato da região da Bairrada, com um toque asiático de pepino e saqué, que lhe confere frescura e equilíbrio. De seguida, um arroz caldoso de pombo recorda a comida de conforto, e prepara-nos para os momentos finais.

Nos doces, voltam os sabores tropicais com um refrescante de ananás e coco, a relembrar um cocktail de piña colada, acompanhado por chá verde, e a aclamada sobremesa de mirtilos do restaurante, numa versão renovada com esfera e gelado de mascarpone, molho de mirtilos e apontamentos de baunilha e lima kaffir.

Para terminar, o chef Ricardo Costa criou uma divertida trilogia de tripa de Aveiro, com pipocas e caramelo.

O menu completo tem o valor de 160€ por pessoa, sem bebidas. É ainda possível optar pelo menu de seis pratos por 130€ por pessoa.

O restaurante sugere um suplemento especialmente selecionado para acentuar a experiência gastronómica, pelo valor de 70€ por pessoa ou, no caso de optar pelo menu reduzido de seis pratos, 60€ por pessoa.


- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Porto vai ficar a 2h30 de comboio de Santiago de Compostela a partir de 2030

Tudo graças à nova linha entre Porto e Vigo, que contempla novas estações em Braga e Valença.

Lisboa, Porto e Guimarães podem tornar-se climaticamente neutras até 2030

As cidades escolhidas terão acesso a diferentes oportunidades.

Nescafé abriu o seu primeiro quiosque no Porto

Ficou mais fácil beber um café de qualidade.

TAP reforça oferta no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

A TAP é a única companhia aérea a efetuar ligações transatlânticas a partir do Porto.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Shattered: Tale of the Forgotten King – Em terras de Reis

Um projeto ambicioso e muito arrojado que chega finalmente às consolas depois de uma estreia no PC.

Microfone Fifine K658 – O go-to se queres começar no mundo do streaming ou podcasts

É o microfone que precisas para fazer o teu podcast andar para a frente, até porque de lado não capta bem o áudio.