Novo álbum dos Tame Impala já está disponível online

Desde 2015, ano em que foi editado Currents, o terceiro álbum dos Tame Impala, que o projeto do australiano Kevin Parker não editava discos. Foi uma espera de cinco anos, mas será que valeu a espera?

Bom, ainda não tivemos oportunidade de ouvir o disco The Slow Rush, mas a crítica especializada tem, no geral, gostado, apesar de as pontuações dos mais entendidos não serem propriamente muito elevadas. No Metacritic, a pontuação é de 78, numa escala de 0 a 100.

O quarto disco dos Tame Impala foi gravado entre os Estados Unidos da América e a Austrália, contendo um total de 12 temas, que, no total, correspondem a 57 minutos de duração. Um álbum considerado longo, portanto.

Em todo o caso, não é a primeira vez que se ouve novo material. Recorde-se que, em março do ano passado, começámos por ouvir a faixa “Patience”, e, logo no mês seguinte, Kevin Parker deu outro bombom: “Borderline”. Porém, foi também nessa altura que o álbum foi adiado, daí só agora ter chegado às plataformas de streaming e lojas físicas.

Em todo o caso, algo era comum às faixas: a menor importância dando às guitarras, que é o que, de resto, a crítica especializada afirma. Em The Slow Rush, temos uma sonoridade ainda mais virada para o psicadelismo, com muitos sintetizadores à mistura, como se vissemos um Kevin Parker fechado no seu quarto, altamente pedrado, a fazer as suas experiências.

No fundo, assim têm sido os Tame Impala, embora desta vez com uma menor predominância de guitarras.

Atenção, os Tame Impala não são uma banda, mas sim, como já referimos, um projeto de um músico, que é também compositor e produtor. Aliás, foi Kevin Parker que escreveu todas as canções e gravou todos os instrumentos.

De resto, é ouvir o disco e esperar que venham cá no Verão. Fala-se que podem ser uma das confirmações do NOS Alive, embora, para já, não passem de rumores.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,216FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Música: Álbuns essenciais (outubro)

Há poucos paralelismos com o mês de setembro, na medida em que tudo estava controlado até meio do mês.

Ghostemane regressa a Portugal em novembro de 2021

Ainda este ano, antes da pandemia, Ghostemane deu espetáculos em Portugal.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

NOWO está a oferecer 50% de desconto nos seus pacotes de Internet

A redução de preço na mensalidade é válida durante 12 meses. Mas têm que fidelizar-se durante 24 meses para terem acesso a esta benesse.

Crítica – Citizen Kane

Inegavelmente, uma das obras-primas mais magníficas da história. Uma que todos os amantes de cinema devem assistir.