Remake de “Suspiria” tem banda sonora de Thom Yorke

Chega dia 22 de novembro às salas de cinema nacionais o remake de Suspiria, clássico dos filmes de terror dos anos 70, agora redesenhado pelo siciliano Luca Guadagnino, nome maior da nova vaga de cinema italiano e responsável por filmes como Eu Sou O Amor e Chama-me Pelo Teu Nome.

- Publicidade -

O filme irá contar com 25 composições originais de Thom Yorke, vocalista, guitarrista, violonista, pianista, produtor e compositor dos Radiohead. Nesta banda sonora, piano, flautas, camadas de voz e sintetizadores kraut induzem terror, saudade e melancolia, num feitiço com tanto de caótico, como de coeso.

Eis a sinopse: “A jovem bailarina americana Susie Bannion chega a Berlim nos anos 70 para uma audição na famosa Companhia de Dança Helena Markos, impressionando a reconhecida coreógrafa do grupo, Madame Blanc, com o seu talento natural. Quando Susie passa ao lugar de bailarina principal, Olga, que ocupava essa posição, descontrola-se e acusa as diretoras da companhia de serem bruxas. À medida que os ensaios se intensificam para a performance final da peça reconhecida da companhia, Susie e Madame Blanc tornam-se assustadoramente próximas, sugerindo que o lugar de Susie na companhia vai além de apenas dançar. Enquanto isso, um psicoterapeuta curioso que tenta desvendar os terríveis segredos da companhia, recruta a ajuda de outra bailarina, que investiga as profundezas dos aposentos escondidos do estúdio, onde terríveis descobertas aguardam.”

O elenco é composto por nomes como Tilda Swinton (Grand Budapest Hotel), Dakota Johnson (saga As Cinquenta Sombras) e Chloë Grace Moretz (Lugares Escuros), bem como Jessica Harper, protagonista do filme de 1977 realizado por Dario Argento.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Crítica – Luca

Luca segue de perto as fórmulas de sucesso dos estúdios da Pixar sem se desviar por caminhos únicos, mas mesmo assim conta uma história cativante com personagens relacionáveis que chegam ao coração dos espectadores.

Crítica – Godzilla vs. Kong

Godzilla vs. Kong é um regresso em forma do divisivo MonsterVerse. Desde CGI genuinamente impressionante e visualmente orgásmico até às lutas entre monstros repletas de adrenalina e energia, este filme é a definição de puro entretenimento de blockbuster.

Crítica – The Conjuring: The Devil Made Me Do It

The Conjuring: The Devil Made Me Do It é, sem dúvida, a parte mais fraca da trilogia, mas continua bem longe do nível de "horrível" dos piores filmes desta saga de horror.

Filme de Demon Slayer vai ser exibido nos cinemas portugueses

O filme foi lançado a 16 de outubro no ano passado no Japão e serve de sequela direta do anime estreado em 2019.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

adidas Superstar ganham uma edição em LEGO

adidas em LEGO e adidas com LEGO.

Snake Eyes recebe um primeiro trailer cheio de estilo

G.I. Joe recomeça de novo com um spin-off.

Bright Memory: Infinite recebe um novo trailer cheio de ação

A sequela do jogo que começou a ser desenvolvido por apenas uma pessoa parece incrível.