Sical é a primeira marca de café portuguesa a permitir que os consumidores acompanhem todo o processo de produção do café

- Publicidade -

Desde a origem até à chávena, portanto.

Os leitores mais atentos do Echo Boomer, e fãs de café, certamente estarão recordados quando, em fevereiro deste ano, falámos da 2ª edição do café biológico KAHAWA ya Congo, da Nespresso, que vinha acompanhado de uma ferramenta tecnológica que permitia ao consumidor rastrear a origem do seu café, cultivado nos solos vulcânicos do Lago Kivu, na República Democrática do Congo, a partir de dados captados quase em tempo real.

Ora, a marca de cafés portuguesa Sical segue agora esses passos, sendo a primeira marca nacional a introduzir tecnologia Blockchain para mostrar todo o processo de produção desde a origem até à chávena.

Esta novidade acontece com a edição limitada Brasil Single Origin, que inclui tecnologia que permite a rastreabilidade do grão de café desde a sua origem até à chávena, dando pela primeira vez visibilidade ao consumidor de todo o processo, desde a cafeicultura ao transporte, torrefação e embalamento, para que o consumidor se sinta seguro com a sua escolha de café. E tal como a solução da Nespresso, também aqui temos de recorer a um código QR.

Presente na embalagem, e ao lermos esse QR Code com a câmara do smartphone, o browser irá abrir uma página no site oficial da Sical, onde teremos acesso a informações não só sobre a plantação e o agricultor, mas também o local e as datas de quando o café foi plantado, colhido e lavado, quando e para onde foi transportado, e finalmente, quando foi torrado e embalado na fábrica da Nestlé Portugal no Porto, especializada em cafés.

Toda esta viagem é auditada e certificada pela Rainforest Alliance e pela IBM Food Trust, onde os consumidores podem encontrar disponíveis os relatórios de auditoria realizados e os respetivos certificados. Com o objetivo de permitir aos amantes de café rastrearem os seus grãos de café desde a origem e dar visibilidade de toda a cadeia de valor deste café, este projeto tem também a capacidade de permitir a partilha de dados entre os agricultores, de forma a apoiar a tomada de decisões, a capacidade de identificar riscos da cadeia de produção e como consequência a melhoria de todos os processos de produção e distribuição de café.

Quanto à edição Brasil Single Origin em si, trata-se de um café originário do Brasil, caracterizado por um corpo médio e equilibrado, com agradáveis notas torradas e noz. As embalagens já podem ser encontradas nos principais super e hipermercados.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes