Rock in Rio Lisboa confirmado para 2020 e 2022. Mas a festa começa já este ano

No ano em que comemora o seu 15.º aniversário em Portugal, o Rock in Rio apresenta um conjunto de eventos para 2019 que reforçam a oferta de entretenimento no país. O objetivo é claro: continuar a promover a marca Rock in Rio fora do festival, precisamente no ano em que não acontece. Mas já lá vamos.

- Publicidade -

Para já, referir que o Rock in Rio Lisboa está confirmado para pelo menos mais duas edições: 2020 e 2022, com a 9.ª edição a realizar-se nos dias 20, 21, 27 e 28 de junho do próximo ano. Com esta novidade chegou também outro anúncio: ao invés da EDP, até aqui aliada ao festival, agora será a Galp a patrocinar o festival, num valor que ascende aos dois milhões de euros por cada edição anual do festival (sim, estamos a contar com a versão brasileira).

Isto fez também com que o palco Music Valley mudasse de nome, chamando-se agora, obviamente, Galp Music Valley.



Já no que toca a este Celebration Year, as iniciativas são quatro: Galp Music Valley Sessions, Worten Game City, Rock in Rio Innovation Week e Celebration. São propostas bem diferentes entre si e que, basicamente, fazem com que se continue a viver o espírito Rock in Rio, mas fora do festival.

Galp Music Valley Sessions

Agir, Capitão Fausto, Carolina Deslandes, Blaya, Diego Miranda, Kura, Deejay Kamala e VanBreda são os artistas portugueses que irão representar o país na edição do festival no Rio de Janeiro. Irão atuar ora no Palco Sunset, ora no palco New Dance Order, dedicado à música eletrónica.

Mas as Galp Music Valley Sessions vão começar mais cedo, e em Lisboa. Numa espécie de fusão entre os palcos Music Valley e Sunset, teremos encontros entre artistas brasileiros e portugueses que terão lugar em abril e maio, no Capitólio.



A primeira sessão terá lugar a dia 11 de abril, com os portugueses Capitão Fausto a receberem o brasileiro O Terno, havendo depois um set de Diego Miranda. No dia 30 de abril, Blaya apresenta-se com a artista Lellê, com a noite a terminar algum tempo depois graças à atuação de Kura. No dia 23 de maio, Agir recebe Rael e, a encerrar a noite, teremos Deejay Kamala. Finalmente a 28 de maio é a vez de Carolina Deslandes atuar ao lado de Melim. Nessa noite, as Galp Music Valley Sessions encerrarão com a atuação de Van Breda.

Worten Game City

Como a aposta no gaming correu também na edição de 2019, Roberta Medina e a sua equipa resolveram transplantar essa vertente para um evento de três dias a acontecer a 31 de maio e 1 e 2 de junho. Esperam-se mais novidades brevemente nesta iniciativa dedicada não só a gamers experientes, mas também a toda a família.

Rock in Rio Innovation Week

Em 2018, o Rock in Rio Innovation Week nasceu com o objetivo de dar palco a conversas sobre os desafios e as oportunidades de um mundo em constante transformação. A sua primeira edição recebeu mais de 1.000 participantes, oriundos de 15 países, e 60 horas de talks, painéis e workshops. Em 2019, o projeto volta maior, com mais espaços, para receber 2.000 pessoas, e com uma programação que se alarga no tempo, com encontros a partir do dia 8 de maio.

De e 02 a 05 de julho, no LACS e arredores, a proposta é de explorar novos modelos mentais, através de três dimensões: Inspiração, Experimentação e Conexão. Sempre com muita música e conversa.



Celebration

Será o ponto alto deste ano de celebração. Nos dias 6, 7 e 8 de setembro, a Torre de Belém vai receber o espetáculo Celebration, numa simbiose de música, video mapping e fogo-de-artifício. O evento, que será aberto ao público, abre no seu primeiro dia com um espetáculo comemorativo e especial, a cargo de Orquestra, que revisitará temas que marcaram as oito edições portuguesas do festival, numa composição musical inédita. Nos dias que se seguem vão ainda existir concertos e, claro, muita festa.

Ao longo das suas oito edições em Portugal, o festival investiu mais de 200 milhões de euros no país, tendo gerado mais de 73 mil empregos (entre diretos e indiretos). No total, são mais de 800 atrações musicais durante os 40 dias de festival na Cidade do Rock pela qual passaram mais de dois milhões de pessoas.



Adicionalmente, o Rock in Rio Lisboa doou cerca de 4,5 milhões de euros para causas sociais e ambientais em Portugal, tendo ainda desenvolvidos diversas ações: a instalação de 760 painéis fotovoltaicos em escolas, que geram rendimento permanente para IPSS’s; um projeto de reflorestação que inclui a plantação de cerca de 70 mil árvores na zona do Pinhal Interior; equipou hospitais e IPSS’s com equipamentos para o dia-a-dia; a construção de 14 salas sensoriais para jovens de todo o país; entre outros projetos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Ouve aqui o tema principal de The Batman

Michael Giacchino revela ao mundo a sua versão do tema do Batman.

Câmara de Lisboa vai dar desconto de 50% no estacionamento aos residentes

Esta medida terá um custo associado de 2,5 milhões de euros.

O Melhor Croissant da Minha Rua abre nova loja em Lisboa

É mais uma loja na capital portuguesa.

Os 50 melhores álbuns de 2021

Após um 2020 que obrigou todo o mundo a ficar por casa, tinha a esperança que isso trouxesse muita diversidade de álbuns de qualidade. A minha intuição estava correcta, de facto!
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Diferença do preço da água entre municípios pode chegar aos 400 euros por ano

Graças à DECO Proteste, há um mapa interativo onde é possível saber quanto custa a fatura da água no vosso município.

Partilha. Ex-concorrentes de Hell’s Kitchen abriram restaurante em Braga

O espaço foi inaugurado em outubro do ano passado e funciona de terça a sábado.