Reportagem North Music Festival (Dia 2): Poucos mas bons na exaltação poética de Capicua

- Publicidade -

É verdade que foi um dia com pouca afluência, mas pelo menos estava um tempo maravilhoso.

O segundo dia do North Music Festival ficou marcado não só pelas rimas dos artistas portuenses Domingues e Capicua, mas também pelas atuações estrondosas dos djs internacionais Don Diablo e Robin Schulz.

Apesar da fraca lotação no recinto, não faltou animação e êxtase nos festivaleiros, que aproveitaram mais um dia com um tempo maravilhoso à beira-rio.

Foi já bem perto do fim da tarde que Capicua entrou em palco radiante, sorriso confiante e pronta para “enterrar o machismo num museu”. Encheu o palco com o seu vestido púrpura enquanto ia lançando as suas rimas, verdadeiros poemas de intervenção de causas femininas, e não só. Não faltaram temas como “Circunvalação”, “Gaudi” ou “Alfazema”. Foi uma pena a falta de público neste que foi mais um belíssimo espetáculo da rapper portuense, com um belo cenário em palco, uma pérola gigante multicolorida fazendo alusão ao seu último álbum Madrepérola, editado em 2020. E foi precisamente com o tema homónimo deste álbum que terminou uma atuação cheia de alma.

Antes de Capicua, foi a vez do jovem artista de Gaia, Domingues, tornar um sonho realidade, e não escondeu a emoção de poder estar a tocar num grande palco, com um cenário idílico. Os fãs acompanharam o rapper e a sua banda nesta curta viagem que foi o concerto e que contou com êxitos como “Café em Paris” e o tema quádrupla platina “Fica”.

Pela noite dentro, o recinto do palco principal do North Music Festival transformou-se numa verdadeira pista de dança, agora com uma afluência muito maior, muito por culpa de um público mais internacional que, entretanto, foi chegando após a atuação de Capicua. Robin Schulz, mundialmente conhecido por temas como “Waves”, “Sugar” ou “Prayer in C”, foi o primeiro a entrar em palco com uma explosão estrondosa de alegria e, se a temperatura já era elevada, mais elevada ficou devido ao show pirotécnico que fez parte do espetáculo.

Não houve muito tempo para relaxar as pernas, uma vez que o holandês Don Diablo não tardou a entrar em palco para uma atuação que contou com repertório ainda não editado e que proporcionou uma festa absolutamente efusiva em todo o recinto. O dj, que ocupa a sétima posição no DJ MAG Top 100, encerrou, assim, a segunda noite do North Music Festival.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Reportagem North Music Festival (Dia 3): Noite nostálgica no encerramento

A maior enchente do JN North Music Festival ficou guardada para o último dia.

The Jesus and Mary Chain, Tricky e The Waterboys no North Music Festival 2022

O cartaz ainda não está fechado e falta anunciar mais um headliner.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Inaugurada primeira loja Naterial by Leroy Merlin em Portugal

É a primeira a abrir à escala nacional e a terceira a nível ibérico, juntando-se assim às lojas Naterial em Palma de Maiorca e Barcelona (Espanha).

Corsair revela uma nova solução para as costas, as cadeiras TC200

Há uma nova solução de cadeiras gaming no catálogo da Corsair. A Corsair revelou as TC200 Gaming Chairs, uma nova...