Razer aposta na imersão com o Projeto Brooklyn, a sua nova cadeira gaming ergonómica

Para já ainda é um conceito, mas envolve todos os avanços e inovações da popular marca.

- Publicidade -

A Razer levou até à CES 2021 a sua proposta para as experiências de entretenimento imersivas do futuro, com uma cadeira ultracompleta e sofisticada.

Imaginem um centro de entretenimento que não necessita de uma secretária ou de um ecrã, apenas de uma cadeira. É desta maneira que podemos olhar para o Projeto Brooklyn, uma cadeira gaming aparentemente normal, mas que se transforma num centro de entretenimento ao revelar um ecrã OLED de roll-out 60 polegadas e uma bandeja e apoios para teclado e rato.

Esta solução completa é compatível com PCs e consolas e parece mesmo um produto do futuro pela forma como se desdobra e pela quantidade de funções que inclui.

Projeto Brooklyn

Temos o ecrã panorâmico que se desenrola, o famoso sistema de iluminação Razer Chroma, a bandeja e braços ergonómicos para longas sessões de jogo e, até, o sistema Razer HyperSense de funções hápticas, em que os utilizadores podem sentir a ação com a transformação de sons fortes em vibrações.

Este conceito – não passa disso mesmo, um conceito -, deixa espreitar a ambição e o futuro de marcas como a Razer em criar experiências imersivas para os jogadores, independentemente da sua plataforma de eleição.

Sem preços ou datas, a marca afirma em comunicado que vai continuar a estudar e a desenvolver o conceito até que que se torne num produto real e viável para a carteira dos mais entusiastas.

Podem ficar a conhecer mais sobre o Projeto Brooklyn na sua página oficial.

Fonte:Razer
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Os novos Razer Blade trazem consigo novos processadores Intel

A atualização da Razer traz consigo o processador Intel mais potente utilizado nos seus portáteis.

Análise – Razer Barracuda X

Os novos auscultadores sem fios da Razer para jogadores são excelentes e o seu preço acessível é apenas uma das cerejas no topo do bolo.

Análise – Razer Opus X

Com sacrifícios onde contam, a Razer conseguiu mais uma conquista com os mais acessíveis Razer Opus X.

Razer vai de mala cheia à E3 com o ultra-portátil mais avançado de sempre

E com um novo monitor e uma máscara de proteção avançada.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

LENNA. Nova marca aposta em sapatos vegan, sustentáveis e feitos em Portugal

Na verdade, trata-se de uma fusão entre alpercatas e ténis. E é bem provável que tenhamos aqui a sensação do verão.