Porto/Post/Doc 2020 já tem datas para acontecer ao Porto

A edição deste ano terá como tema central A Cidade do Depois.

Porto/Post/Doc 2020
- Publicidade -

É entre 20 e 29 de novembro que o festival Porto/Post/Doc regressa às salas do Porto, numa edição adaptada a estes tempos.

Tendo como tema central A Cidade do Depois, tal assunto marcará o ciclo de conversas do Fórum do Real e será o mote para um programa especial de filmes que incluirá obras de Pedro Costa, António Campos, Chris Marker, entre outros. Tendo como espaço central o Rivoli – Teatro Municipal do Porto, o evento manterá a sua programação nas salas do Passos Manuel e no Planetário do Porto, propondo, paralelamente, uma edição online que disponibilizará grande parte da selecção em VoD.

A Cidade do Depois desenhará, assim, um programa que olha as transformações da representação cinematográfica das cidades ao longo do último século, desde o frenesim das vanguardas nos loucos anos 20 ao slow cinema contemporâneo. Esta será a cidade – que muitas vezes já não é mais do que o simulacro de cidade – que alimentará a discussão do Fórum do Real que, este ano, contará com a participação de Boaventura de Sousa Santos (sociólogo), Paulo Pires do Vale (filósofo), Ana Aragão (arquitecta), Roger Koza (crítico de cinema), Pascale Cassagnau (historiadora de arte), Maria João Madeira (programadora), entre outros. Pela primeira vez, e numa resposta aos novos tempos, o fórum será realizado num modelo misto, com participações online e presenciais.

Além do debate, o festival apresentará também um programa restrito de filmes intitulado sob o mesmo título, que pretende reflectir algumas das aproximações mais singulares da cidade através do cinema e que inclui, entre outros, A Invenção do Amor (1965), de António Campos; Juventude em Marcha (2006), de Pedro Costa; Killer of Sheep (1978), de Charles Burnett; La Jetée (1962), de Chris Marker; Millennium Mambo (2001), de Hou Hsiao-Hsien; e The Exiles (1961), de Kent Mackenzie.

O programa completo do festival será apresentado a dia 3 de novembro.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Bem Bom é o filme português mais visto desde 2019

Já precisávamos de boas notícias.

Nova trilogia de O Exorcista vai chegar ao cinema

E imagine-se, vai contar com a participação de Ellen Burstyn, que entrou no filme original de 1973.

Vodafone Paredes de Coura pode ganhar mais dias em 2022

"Vamos elevar o risco, mas quero fazer uma edição histórica", disse recentemente João Carvalho, diretor do festival minhoto.

Festival O Sol da Caparica passa para 2022

A organização promete "uma edição incrível e inesquecível com muita música lusófona".
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Facebook passa a permitir publicações anónimas nos grupos

A funcionalidade de publicação anónima permite às pessoas publicarem nos grupos, mas sem que tenham de partilhar publicamente os seus nomes.

Bem Bom é o filme português mais visto desde 2019

Já precisávamos de boas notícias.