Porto de Sines é um dos maiores e mais eficientes na Europa

- Publicidade -

São dados que demonstram a capacidade de toda a comunidade portuária de Sines em apresentar elevados índices de produtividade nas operações.

Um relatório do Banco Mundial e da consultora S&P Global coloca o Porto de Sines como o 3º mais eficiente na Europa e o 30º no mundo, numa lista de 370 portos a nível mundial. O relatório, denominado The Container Port Performance Index 2021, procura servir de ponto de referência para os diferentes agentes económicos globais no que respeita à eficiência dos portos que movimentam carga contentorizada.

Este indicador tem em conta o tempo dos navios em porto, desde a entrada até ao fim das operações, revelando a performance de vários stakeholders, desde os serviços de controlo de tráfego e pilotagem, reboque e amarração, o despacho pelas várias autoridades, abastecimentos e, logicamente, as operações de carga e descarga dos contentores garantidas pelo concessionário. Esta performance reflete e reforça a estratégia do Porto de Sines nesta tipologia de carga, com o registo em 2021 de um novo record, para um total acima dos 1.8 milhões de TEU e um crescimento de 13% face ao ano anterior.

Noutra publicação, o Porto de Sines foi considerado o 19.º maior porto da União Europeia, considerando a tonelagem de carga movimentada em todos os terminais, escalando um lugar no ranking da revista especializada Transportes XXI, após em 2021 ter registado o sétimo maior crescimento anual entre os portos da UE. Em 2021, Sines movimentou 46,6 milhões de toneladas, o que representou um avanço de 10% face ao ano anterior.

- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Porto de Sines com novo “hub” de reexportação de gás natural liquefeito

Um novo depósito de gás natural pode demorar até dois anos a ser construído. O custo? 30 milhões de euros.

Investimento no porto de Sines é essencial, diz ministro do Ambiente

O ministro disse ainda que há um risco "em cima da mesa" face à invasão da Ucrânia pela Rússia, responsável por mais de 40% das importações anuais de gás natural da UE.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Vila Galé em Tomar deverá estar pronto até novembro de 2023

E será uma unidade hoteleira de cinco estrelas.

Arcade Fire no Campo Pequeno – A música vence sempre?

A banda canadiana recordou-nos que é obreira de alguma da melhor música das últimas duas décadas. O resto? Pois, o resto logo se verá.