Passe ferroviário nacional chega até junho de 2023 por 49€/mês

- Publicidade -

Mas numa primeira fase, o passe somente funcionará para os comboios regionais.

Este mês, o Livre propôs um passe ferroviário nacional, tendo essa proposta tendo sido apresentada no Parlamento. Mas o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, disse que tal não seria possível.

“Na ferrovia, infelizmente, temos a nossa capacidade esgotada. Se amanhã tivéssemos preço zero, a capacidade de o transporte receber mais passageiros seria quase nula”, disse o ministro em resposta ao deputado do Livre, Rui Tavares, durante a audição na especialidade relativa ao Orçamento do Estado para 2023. Ou seja, não seria possível, imagine-se, implementar passes gratuitos, uma vez que não existem comboios suficientes a circular.

Pedro Nuno Santos referiu que há comboios totalmente cheios nos serviços de longo curso entre Porto e Lisboa, havendo ainda sobrelotação nas viagens dentro das regiões de Lisboa e do Porto.

Ora, quase três semanas depois dessas declarações, eis que há uma novidade relativamente a esta proposta do Livre: o Governo compromete-se a criar, até ao final de junho de 2023, um Passe Ferroviário Nacional para os comboios regionais, no valor de 49€/mês. Por outras palavras, a proposta do Livre foi mesmo aprovada no Parlamento.

Lá está, este novo passe será aplicado, primeiramente, apenas nos comboios regionais, mas, até setembro do próximo ano, o Governo terá de apresentar um estudo sobre os moldes em que o passe ferroviário nacional pode ser alargado às restantes categorias do serviço ferroviário.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes