Novo ventilador português vai começar a ser testado em breve

A Escola de Medicina da Universidade do Minho e o Centro Clínico Académico de Braga têm já em curso o processo para a realização de ensaios do novo ventilador português, Atena, em modelos vivos, animal e humano.

- Publicidade -

O Atena é um ventilador pulmonar português, desenvolvido a partir do CEiiA – Centro de Engenharia para o Desenvolvimento de Produto – com a comunidade médica e científica em resposta à emergência nacional e global de saúde causada pela Covid-19.

ventilador português

Em três semanas, o trabalho conjunto entre 106 engenheiros de várias áreas do CEiiA, intensivistas, pneumologistas, anestesistas e internistas de hospitais públicos e privados do Norte e Sul do país e a Escola de Medicina da Universidade do Minho, chegou à fase de protótipo funcional e está em teste com pulmões artificiais, cumprindo todos os requisitos funcionais definidos para o tratamento de doentes em falência respiratória aguda.

O Atena enquadra-se na tipologia de ventiladores mais avançados e complexos, os chamados “invasivos”, propondo uma arquitetura simples que permita a montagem rápida e a produção descentralizada.

Este novo ventilador português permite controlar todos os parâmetros essenciais para responder à doença respiratória aguda, bem como emitir alarmes críticos à monitorização do paciente. Além disso, pode funcionar a partir da rede de gases hospitalar ou de botijas (versão portátil).

O plano prevê uma primeira produção de 100 unidades no CEiiA até final de abril. Após esta fase, está prevista uma produção de 400 unidades até final de maio. Nos meses seguintes, iniciar-se-á a produção descentralizada com o objetivo de atingir as 10.000 unidades.

A Fundação EDP, Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação La Caixa/BPI e REN foram as primeiras entidades a apoiar o projeto. A associação destas fundações e empresas ao projeto Atena é decisiva para os hospitais portugueses disporem já em maio de 100 unidades do modelo de ventilador mecânico invasivo concebido e desenvolvido para salvar a vida de quem entra em falência respiratória aguda.

Fonte:CEiiA
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Portugueses desenvolveram tecnologia para exploração autónoma das profundezas do oceano

Algo que vai ajudar a reduzir os custos e a ter acesso a novos dados muito mais rapidamente.

Huawei quer voltar a ser líder no segmento dos smartphones em Portugal

Mas sem os Google Mobile Services vai ser complicado.

Análise – Razer Anzu

Os Razer Anzu são uma aposta no útil e agradável, que se distancia do mundo do gaming, com algo que pode ser uma bela ferramenta de comunicação dentro e fora de casa.

Xiaomi Mi 11 não vai trazer carregador

Está para começar uma nova era no mundo dos smartphones.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Terminou o leilão do 5G, com a NOS a sair vencedora

O compromisso da NOS é colocar o 5G ao serviço de todos.

MOM. Novo serviço de takeaway de comida pronta e congelada é também um pequeno restaurante

Podem não só receber encomendas em casa, como ir ao restaurante e pedir o prato do dia.

Buzz Lightyear recebe o primeiro teaser do seu filme a solo

“Para o infinito e mais além!”