O novo mural de Lisboa sensibiliza para a proteção do Estuário do Tejo

- Publicidade -

É o primeiro do género em Portugal com estas dimensões.

Após o lançamento do movimento #probablybetternow, no passado mês de julho, a Carlsberg e a ANP|WWF oferecem agora um novo mural de Arte Urbana à cidade de Lisboa, que sensibiliza para a necessidade de proteger o Estuário do Tejo e a sua biodiversidade, em particular os golfinhos comuns visitantes do rio.

Localizado numa empena virada para a Biblioteca de Alcântara, a obra de grandes dimensões (20m x 17m) é da autoria de EDIS One, artista que tem usado esta expressão artística para chamar a atenção para a preservação de espécies através da série Extinction.

Trata-se de uma obra que consciencializa para um problema próximo e real, estando repleta de simbolismo. É também inovadora ao incorporar, de forma inédita, um QR Code que dá acesso a uma experiência imersiva, onde os golfinhos mostram o seu habitat natural, a mensagens relacionadas com a proteção desta espécie e à plataforma #probablybetternow. A criatividade e experiência imersiva foram desenvolvidas pela Akt Creative e é a primeira em Portugal com estas dimensões.

Sobressaem, no mural, dois golfinhos, um pintado a branco e outro a castanho, cor que representa a cortiça, material ecológico que Edis One usa habitualmente nos seus trabalhos em espaço interior. Entre a pintura, sobretudo feito a graffiti, surgem efeitos que simulam um jornal transmitindo mensagens associadas ao projeto, ao rio Tejo e à espécie retratada.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes