Notre-Dame deverá ser reconstruída em cinco anos

por Echo Boomer

À parte da greve do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), que está a causar o caos no nosso país com a falta de combustíveis, a semana ficou marcada por mais uma tragédia: a Catedral de Notre-Dame, símbolo de Paris e da arte gótica, esteve em chamas.

O fogo, extinto cerca de 15 horas após ter começado na segunda-feira à tarde, destruiu o pináculo da catedral, além de dois terços do tecto. Felizmente, algumas das estátuas tinha sido removidas dias antes para restauro antes do fogo ter início, e várias obras de arte foram salvas. Já o altar e a cruz de Cristo ficaram intactos.

Enquanto estava a arder, muitas foras as imagens e vídeos nas redes sociais que mostravam o pânico e caos que se vivia. Mas graças ao magnífico trabalho dos cerca de 500 bombeiros presentes, o fogo lá acabou por se extinguir. Aliás, não fosse a rápida atuação dos bombeiros, e as chamas poderiam ter chegado às torres onde os sinos estão pendurados, o que poderia levar ao colapso total da estrutura.



Também foram utilizados drones da DJI no combate ao incêndio, uma vez que estes identificavam áreas a proteger e onde largar a água exigia algum cuidado.

Ainda sobre este assunto, foram utilizados os drones Mavic Pro e Matrix M210, ambos equipados com câmaras térmicas. Sabe-se também que foi ainda utilizado o robô Colossus no combate às chamas.

E agora? Bem, já depois do presidente francês Emmanuel Macron ter dito pretender que os trabalhos de reconstrução estivessem terminados em cinco anos, o primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, acabou mesmo por anunciar o lançamento de um “concurso internacional de arquitetura para reconstrução do pináculo” da Catedral de Notre-Dame de Paris.

Neste caso, o novo pináculo será “adaptado às técnicas e desafios da nossa época”, disse no final de um conselho de ministros.

Não foram especificados valores para a reconstrução, mas estima-se que atinjam os milhares de milhões de euros. E as contribuições/doações começaram logo a chegar de todo o lado. Um dos primeiros foram os Estados Unidos, que ofereceram ajuda para a reconstrução daquele “símbolo insubstituível da civilização ocidental”.

Depois, a família herdeira do grupo L’Oréal, a família Arnault (a primeira fortuna de França), o grupo de segmento de luxo lVMH (tem marcas como a Louis Vuitton, a Dior ou a Marc Jacobs), o grupo petrolífero Total e a família Pinault, dona do grupo de luxo Kering, foram alguns dos nomes que resolveram contribuir monetariamente. De momento, as doações já superam os 600 milhões de euros, mas devem chegar ao mil milhões de euros ainda hoje.



Também o Vaticano se propôs a ajudar, nomeadamente através dos muitos instrumentos técnicos e científicos dos Museus do Vaticano. Isto porque o trabalho de reconstrução exige perícia consistente, pelo que a ajuda do Vaticano vai mais nesse sentido.

Já a Air France anunciou que “vai fornecer transporte gratuito para todos os parceiros envolvidos na reconstrução da Catedral de Notre-Dame”, além de ir criar, nos próximos dias, um “fundo de doações voluntárias para os seus clientes, para ajudar a financiar o trabalho de reconstrução”.

A própria Apple, gigante tecnológica americana, quis mostrar que a onda de solidariedade vem de toda a parte do mundo. Tim Cook, CEO da Apple, expressou o seu desejo em contribuir, embora sem revelar como ou com que valores.

Há ainda quem diga que Notre-Dame poderá ser reconstruída com a ajuda do jogo Assassin’s Creed Unity. É que Caroline Miousse, artista de níveis na Ubisoft, esteve dois anos a analisar todos os detalhes da catedral, e, com isso, a captar centenas de fotos, para que, no jogo, fosse possível recriar o edifício com o máximo de atenção possível. Aliás, a própria Ubisoft anunciou que irá doar 500 mil euros para ajudar na reconstrução.

Este acontecimento fez ainda com que a versão francesa original do romance Notre-Dame de Paris, de Victor Hugo, subisse para o tipo da lista dos mais vendidos na Amazon. Também o filme, O Corcunda de Notre-Dame, chegou ao top 10 dos filmes da família naquela plataforma.



E em Portugal? Bom, a Câmara Municipal de Torres Vedras quer criar um fundo para apoiar a reconstrução. Fundo Municipal 5.10.15 Portugal por Notre-Dame é o nome da iniciativa, na qual os municípios poderão contribuir com cinco mil euros, no caso de municípios que têm entre cinco e 20 mil habitantes, dez mil euros, no caso de municípios que têm entre 20 e 100 mil habitantes, ou 15 mil euros, no caso de municípios com mais de 100 mil habitantes.

Os municípios poderão contribuir até ao dia 31 de dezembro, com o valor angariado a ser entregue ao Governo Francês, na Câmara Municipal de Paris, no dia 2 de janeiro de 2020.

No entanto, diz a BBC Brasil que a Catedral de Notre-Dame estava a cair aos pedaços antes de acontecer o incêndio. As famosas gárgulas, assim como as paredes formadas a partir de pedras de calcário, estavam já bastante degradadas, consequência de anos com muita chuva, vento e poluição atmosférica.

Também pode interessar

Deixar uma resposta

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: