No Time to Die foi novamente adiado, agora para 2021

- Publicidade -

Agora não é, literalmente, altura para nada.

007 No Time To Die

Surpresa para alguns, não tanto para outros. O novo filme de James Bond, No Time to Die, foi novamente adiado, agora para abril de 2021.

Em comunicado, a MGM reflete sobre esta decisão, compreendendo que poderá estar a desapontar os fãs, mas as razões parecem ser óbvias: pobres receitas em bilheteiras durante o período da COVID-19 e os perigos associados ao incentivo ao regresso às salas de cinema.

Compreendemos que o atraso possa ser desapontante para os fãs, mas esperamos partilhar No Time to Die no próximo ano”, pode ler-se em comunicado.

Este será o 25º filme da saga Bond. Inicialmente estava agendado para abril de 2020, antes de ser adiado para meados de novembro deste ano. Assim, com o novo atraso, No Time to Die irá chegar um ano depois da data original.

Mais recentemente, antes da decisão do atraso, os fãs de No Time to Die não ficaram de mãos a abanar, pois Billie Eilish lançou o videoclipe oficial do seu tema para o filme.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

O mundo da ação e espionagem de James Bond está todo à distância de um clique na Amazon Prime Video

O seu nome é Bond, James Bond. E os seus filmes chegam todos à plataforma de streaming a 14 de julho.

Disney adia os novos filmes de Dr. Strange, Thor, Black Panther e mais

As estreias dos futuros filmes da Marvel para 2022 foram quase todas alteradas.

Crítica – No Time To Die

No Time To Die é o filme mais emocionante e pessoal de James Bond da Era de Daniel Craig, guardando uma bonita despedida do agora icónico ator.

Crítica – Quantum of Solace

Quantum of Solace foi uma das maiores desilusões da década em que foi lançado e também um enorme tombo para a série que foi tão bem revitalizada com Casino Royale.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Lost Epic – Simples, mas Eficaz

Lost Epic não traz grandes ambições de se destacar no género, mas sim dar aos jogadores uma experiência sólida e quase sempre interessante.

Frogun – Agora é a vez dos fãs

Frogun é um simpático jogo de plataformas que peca ao apostar numa longevidade que revela progressivamente os seus maiores defeitos.

Severed Steel – A Lei da Bala

Rápido, implacável e viciante – assim é este regresso ao passado com Severed Steel.