MWC 2019: Huawei Mate X é o dobrável que vai concorrer contra o Galaxy Fold

Vai ser uma tendência para este ano, a dos smartphones dobráveis. Depois do Samsung Galaxy Fold, a Huawei quis dar guerra à sul-coreana e apresentou hoje na Mobile World Congress 2019 a sua abordagem no mundo dos smartphones dobráveis, o Huawei Mate X.

- Publicidade -

Ainda ontem falámos dele e confirma-se as imagens que tinham surgido na Internet. Claro, a marca chinesa avançou logo que o seu dobrável é melhor que o da Samsung, não só porque tem 5G, mas porque a tecnologia que usa garante um maior aproveitamento do ecrã e, claro, uma maior resistência.

Este Mate X é bem diferente do Galaxy Fold

Como é natural, trata-se de um produto bem original, não sendo, de todo, uma cópia ou imitação do Galaxy Fold, embora a estratégia seja a de prevalecer em relação ao dispositivo da Samsung.

O Mate X tem o chamado “Falcon Wing Design”, com tecnologia OLED, além de um ecrã Full View Display, onde não existem buracos. Aliás, repara-se que a frente do dispositivo é mesmo só ecrã, havendo somente espaço para as bordas mínimas. Mas em relação a notch ou buracos do ecrã, aqui não existe nada disso.

huawei ecras echoboomer

Quando fechado, o Mate X apresenta um ecrã de 6,6″ com resolução de 2480×1148 pixéis à frente e outro de 6,38″ com resolução de 2480×892 pixéis atrás, mas, aberto, transforma-se num ecrã de 8″ com 2400×2000 pixéis (QHD+) de resolução, podendo ser usado como tablet. Ou seja, se perceberam bem, temos aqui três opções diferentes de utilização do smartphone.

A grande diferença do Mate X em relação ao Galaxy Fold está na sua usabilidade. Enquanto o foldable da Samsung se fecha para o lado de dentro, o da Huawei funciona de forma diferente, em que, fechado, fica com o vidro do lado de fora, como se todo o dispositivo em si fosse de vidro. E é também mais fino que o da Samsung, com os seus 11mm.



No que toca a especificações, temos um chipset de 7nm 5G (processador Kirin 980 e um modem Balong 5000), uma bateria dupla de 4500mAh com carregamento super rápido de 55W (carrega 85% em apenas 30 minutos), suporte para Dual-SIM ou um cartão SIM e um cartão de memória NM e uma configuração de três câmaras da Leica na barra lateral, embora a Huawei não tenha mencionado especificações.

Claro, ao parecer melhor em tudo o que o da Samsung, é também mais caro. Custa 2299€ e vem com 8GB de RAM e 512GB de memória interna, ficando disponível para compra daqui a uns meses.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Vivo prestes a entrar oficialmente em Portugal

O que significa que aquelas lojas mais conhecidas começarão a ter em breve os smartphones da marca.

A Huawei já não é das maiores fabricantes do mundo, mas ainda tem bons smartphones

Antes da zanga com os Estados Unidos, a Huawei chegou a ser a segunda maior fabricante de smartphones do mundo.

Huawei quer voltar a ser líder no segmento dos smartphones em Portugal

Mas sem os Google Mobile Services vai ser complicado.

Este carrinho de bebés pode ser controlado através do smartphone

A nova app da Cybex tem como objetivo facilitar ainda mais a vida aos pais.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Nova atualização de Gran Turismo 7 adiciona novos carros e eventos

Com destaque para vencedor das 24 Horas de Le Mans, o novo Toyota GR010 HYBRID.

EKSA GT1 Cobra – Qualidade a preço de saldos

A EKSA volta a lançar um produto de referência. Desta vez com um design bem conseguido e único, qualidade de construção e som surpreende pela positiva.

Returnal está a caminho do PC, segundo da base de dados da Steam

A PlayStation ainda não confirmou, mas a informação vem reforçar os leaks e rumores.