Museu do Holocausto abre portas no Porto ainda este mês

É o primeiro Museu do Holocausto na Península Ibérica.

- Publicidade -

Apontem na agenda o dia 20 de janeiro. É nessa data que é inaugurado no Porto o Museu do Holocausto, tutelado por membros da comunidade judaica do Porto cujos pais, avós e familiares foram vítimas do Holocausto.

Criado pela Comunidade Judaica do Porto (CIP/CJP), este projeto retrata a vida judaica antes do Holocausto, o Nazismo, a expansão nazi na Europa, os Guetos, os refugiados, os campos de Concentração, de Trabalho e de Extermínio, a Solução Final, as Marchas da Morte, a Libertação, a População Judaica no Pós-Guerra, a Fundação do Estado de Israel, Vencer ou morrer de fome, Os Justos entre as Nações.

Neste novo museu, os visitantes terão oportunidade de visitar a reprodução dos dormitórios de Auschwitz, assim como uma sala de nomes, um memorial da chama, cinema, sala de conferências, centro de estudos, corredores com a narrativa completa e, à imagem do Museu de Washington, fotografias e ecrãs exibindo filmes reais sobre o antes, o durante e o depois da tragédia.

No dia 27 de janeiro, para celebrar o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, o museu será visitado por alunos de escolas da região do Porto. São esperados cerca de 10 mil alunos por ano, o mesmo número que, antes da pandemia, costumava visitar a Sinagoga.

Porquê um Museu do Holocausto no Porto?

  • O projecto governamental “Nunca Esquecer”, em torno da memória do Holocausto, conta com contributos da sociedade civil. Muitos membros da comunidade judaica do Porto são vítimas do Holocausto, dado que o foram diretamente os seus pais, avós e familiares;
  • Importa honrar a Aliança Internacional para a Memória do Holocausto de que Portugal é membro e partilhar com a sociedade em geral os documentos e os objetos deixados pelos refugiados na sinagoga do Porto, durante a Segunda Guerra mundial;
  • O Conselho da Europa exortou os países-membros a combater o antissemitismo e o novo museu vai integrar-se na estratégia da CIP/CJP, que todos os anos promove cursos para professores no Museu Judaico do Porto e visitas para escolas na sinagoga Kadoorie e que realizou já quatro filmes de história no âmbito de um projecto inter-religioso com a Diocese do Porto.
- Publicidade -

3 Comentários

  1. Bom dia, queria contactar o museu mas não consigo. Tenho uma tela de um metro por um metro e vinte q fiz em homenagem às vítimas do holocausto q gostaria de doar ao museu se estivessem interessados.
    Se possível mandem me um contacto obrigada

  2. Sou professora de História e fiquei muito contente com este projeto. É fundamental não deixar esquecer esta face negra da história.
    Gostaria de levar os meus alunos . tenho alunos do 9.º e 12.º
    Por favor contactem-me.
    Obrigada!

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Chegou o primeiro gin de flor de cânhamo português

A par do gin, a marca O Benefício lança também os seus primeiros NFTs numa peça visual musical de 700 segundos.

Este e-book vai ajudar a escolher uma licenciatura

Procuram um curso para construir uma carreira de sonho? Então é melhor terem uma ajudinha.

miio Pay. Nova funcionalidade permite pagamentos ocasionais, sem contrato, para o carregamento de veículos elétricos na rede pública

Ou seja, não pressupõe a existência de um cartão de carregamento físico, de um contrato ou a adesão a um serviço.