Motoristas Uber podem agora decidir as suas próprias tarifas na área metropolitana de Lisboa

O objetivo é dar mais controlo e flexibilidade.

matrícula
- Publicidade -

Depois de se ter expandido para todo o país, eis que a Uber acaba de adicionar uma novidade que vem mudar as regras do jogo: a possibilidade de os motoristas poderem definir as suas próprias tarifas para viajar. Essencialmente, os parceiros Uber poderão reduzir a sua tarifa em momentos ou zonas de baixa procura ou, então, aumentá-la caso a procura seja mais elevada.

Para já, a novidade somente funciona na área metropolitana de Lisboa, o que ainda abrange bastantes cidades, mas a Uber espera aplicar muito em breve ao resto do país.

Essencialmente, esta nova opção para os motoristas tem o intuito de dar mais controlo e flexibilidade. A tarifa que o motorista definir corresponde ao preço mínimo que os utilizadores irão pagar pelas respetivas viagens, contudo, sabe-se também que, quando a procura for elevada, o motorista irá beneficiar automaticamente da tarifa dinâmica.

Os motoristas podem baixar ou subir as suas tarifas dentro de uma escala entre 0.7x e 2x, sendo esse multiplicador aplicado às tarifas base (UberX, UberXL, Uber Star, Uber Green e Uber Comfort), de tempo e distância, bem como à tarifa mínima. Além disso, e atenção a isto, essas preferências da tarifa irão aplicar-se às próximas viagens, mas serão respostas ao valor atual sempre que ficarem offline: 0.90€ de tarifa base, 0.09€ por minuto e 0.59€ por quilómetro.

Adicionalmente, a app da Uber enviará notificações aos motoristas se estiverem a perder viagens por terem estabelecido uma tarifa acima do que os utilizadores pretendem pagar.

Atenção que esta novidade somente diz respeito somente aos motoristas TVDE. Não se sabe se, futuramente, também os utilizadores poderão definir tarifas diretamente na app, porém, podem aceitar ou recusar viagens com o preço definido pelos motoristas.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Uber investe milhões de euros em Lisboa e quer contratar mais 200 colaboradores até ao final de 2021

A Uber chegou a Portugal em 2014 e, desde então, tem crescido sem parar.

Free Now quer que sejam os motoristas a decidir se transportam ou não passageiros no banco dianteiro

A plataforma eletrónica chama a atenção para a medida aprovada recentemente em Conselho de Ministros e considera que, caso não seja alterada, poderá aumentar o risco de transmissibilidade da Covid-19 entre profissionais e clientes de Táxi e TVDE.

Bancos traseiros nas viagens com a Uber podem agora ser ocupados na totalidade

Mas os da frente continuam sem poder ser utilizados.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes