MOTELX regressa em setembro e traz Ari Aster a Lisboa

- Publicidade -

Falamos do realizador de filmes como Hereditário e Midsommar, um dos destaques da nova edição do MOTELX –Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, a realizar-se no Cinema São Jorge, em Lisboa, de 10 a 15 de setembro. Aliás, esta será mesmo a oportunidade de ver em Portugal a película Midsommar, a segunda longa-metragem de Ari Aster, que deu que falar após o seu primeiro filme.

E como esta é a 13ª edição do MOTELX, que, curiosamente, coincide com uma Sexta-Feira 13, a noite ficará marcada com uma sessão especial de Friday the 13th, filme de culto de 1980 que gerou um dos grandes franchises de Hollywood e nos apresentou, pela primeira vez, o icónico Jason Vorhees. Também Alien tem um palavra a dizer, que, nesta ocasião, contará com a exibição de uma cópia 4K restaurada. Adicionalmente, haverá também oportunidade para ver o novo documentário Memory: The Origins of Alien, de Alexandre O. Philippe.

Outras novidades incluem o regresso das irmãs Soska, também conhecidas como ‘Twisted Twins’, com o remake do clássico Rabid; o apocalíptico norueguês The Quake (John Andreas Andersen); The Lodge, dos realizadores do aclamado Goodnight Mommy (Veronica Franz e Severin Fiala); e o primeiro filme de terror de Fatih Akin, The Golden Glove.

Ainda na selecção de longas-metragens, destaque para a estreia mundial de um filme de terror português: Faz-me Companhia, de Gonçalo Almeida, vencedor do Prémio MOTELX para Melhor Curta de Terror Portuguesa em 2017 com Thursday Night. A Sombra do Pai, da brasileira Gabriela Amaral Almeida, é a outra nova longa de terror em Português. Nova porque a secção Quarto Perdido traz dois slashers à portuguesa:O Construtor de Anjos (1978, Luís Noronha da Costa) e Rasganço (2001, Raquel Freire).



Na edição deste ano do MOTELX, também as curtas-metragens portuguesas continuam a ocupar um lugar de destaque na programação do festival. Assim, o Prémio MOTELX –Melhor Curta de Terror Portuguesa vai colocar 10 produções nacionais à prova, com o vencedor a ser galardoado com um prémio de 5000€.

Já para os mais novos, a secção Lobo Mau propõe uma programação infanto-juvenil diversificada, que vai desde os obrigatórios filmes de animação até a workshops de criação de filmes, monstrinhos, bonecos de luz e guloseimas temáticas, sem esquecer o popular peddy paper pelo Cinema São Jorge.

Existem ainda vários eventos paralelos que animam o festival. Há o lançamento de dois livros inéditos em Portugal – Profondo Nero e As Histórias do Rei Amarelo -, um workshop que ensinará a fazer adereços comestíveis e uma masterclass do estúdio NuBoyana Portugal, que participou na pós-produção do blockbuster Hellboy (2019).

Antes do festival propriamente dito existirão, como é habitual, os eventos de warm-up, a acontecer nos dias 5, 6 e 7 de setembro. Serão anunciados no próximo mês, bem como a a programação completa do festival.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome