Mosteiro de Santo André de Ancede reabriu ao público com obras de Picasso e Dali

- Publicidade -

As obras expostas integram coleções privadas de mais de 20 colecionadores, nacionais e internacionais.

Poder ver a perna de Marilyn Monroe de Andy Wharol num espaço monástico pode parecer inusitado, mas é exatamente essa a experiência de raridade a que nos propõe a exposição internacional Grandes Mestres, patente no município de Baião até 13 de novembro, depois de ter sido oficialmente inaugurada, no passado dia 15 de outubro, pela Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. São mais de meia centena de obras de arte que prometem atrair todo o tipo de visitantes e estimular o crescimento socioeconómico da região.

A residir no renovado complexo arquitetónico do Mosteiro de Santo André de Ancede, esta exposição inédita assinala a inauguração oficial do espaço monástico, após estarem concluídas as suas obras de reabilitação – um projeto com 15 meses de duração, assinado por Siza Vieira, com um investimento de 3,4 milhões de euros, dos quais 69,24% provenientes de fundos comunitários.

As obras expostas integram coleções privadas de mais de 20 colecionadores, nacionais e internacionais. Algumas delas são mesmo apresentadas pela primeira vez, nesta que será uma rara oportunidade para o público ver, em exposição pública, obras que habitualmente residem em espaços privados de proprietários que preferem o anonimato.

A exposição “Grandes Mestres”, que junta alguns dos maiores vultos da arte moderna e contemporânea – como Pablo Picasso, Salvador Dali, Cruzeiro Seixas, Andy Wharol, Robert Combas, Diego Rivera, Roberto Chichorro, Robert Delauny, Paula Rego, Júlio Resende, Julião Sarmento, Cruzeiro Seixas, Nadir Afonso, Renate Graf – é organizada pela Câmara Municipal de Baião e está aberta ao público, gratuitamente, das 10h às 18h, de terça a domingo.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes