fbpx

Médio Tejo vai ter projeto cultural em rede para envolver as comunidades locais

Se acompanham o Echo Boomer e são residentes num dos concelhos do Médio Tejo, decerto que, algumas vezes, notaram nos artigos que fizemos sobre o projeto cultural Caminhos – Programação Cultural em Rede (chegámos a fazer uma reportagem). Pois bem, este ano existe um nova edição do Caminhos, mas também uma outra versão, chamada Os Caminhos das Pessoas.

Este novo projeto cultural em rede vai arrancar em novembro deste ano, logo após o término do Caminhos 2020, e decorrerá seguidamente em 2021 e 2022. A diferença deste projeto em relação ao original é que, segundo diz Miguel Pombeiro, secretário executivo da CIM do Médio Tejo, em nota de imprensa, “pretende muito mais trabalhar com as comunidades. Não é apenas numa lógica das populações enquanto espectadores num espectáculo, mas sim como parte integrante e envolvidas no próprio evento cultural”.

Sendo mais específico, estes novos Caminhos irão permitir dinamizar práticas artísticas e culturais por e ou para grupos excluídos ou socialmente desfavorecidos, bem como trabalhar ações para desenvolvimento de atitudes e capacidades de aprendizagem, desenvolver projetos inovadores ao nível da coesão social e fornecer uma melhoria geral de acesso à arte e cultura.

Ou seja, como já deu para entender, o desenvolvimento de atividades será direccionado para jovens e adultos em risco de exclusão social, desempregados, pessoas em situação de pobreza, indivíduos com deficiência, vítimas de violência doméstica, entre outros tipos de descriminação.

O orçamento para o triénio 2020 a 2022 deste Os Caminhos das Pessoas é de dois milhões de euros.

Fonte: Médio Tejo

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,779FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Artistas portugueses criam mural de homenagem aos profissionais de saúde

A inauguração desta peça de arte acontece amanhã, dia 19 de junho, às 16h26.

São poucos os cinemas a reabrir portas esta segunda-feira

Até porque, sem filmes novos para exibir, como é que as salas de cinema conseguem sustentar-se?

Galeria lisboeta Welcome to Art promove exposição de arte solidária para apoiar a Cruz Vermelha Portuguesa

A galeria lisboeta Welcome to Art avança com a sua primeira exposição online que, desde o seu desenho, teve como critério incontornável uma coleção 100% composta por obras de artistas nacionais.
- Publicidade -

Mais Recentes