Marina de Lisboa começa a reservar lugares exclusivos para embarcações elétricas

- Publicidade - trk
- Publicidade -

Para já, somente dois lugares, mas o objetivo é disponibilizar mais ao longo do tempo.

A APL – Administração do Porto de Lisboa reforçou a sua aposta na área da sustentabilidade, investindo em boas práticas ambientais na Marina de Lisboa, na Doca de Santo Amaro, reservando dois lugares, exclusivamente para embarcações elétricas. Uma iniciativa que será, no curto prazo, alargada a outras docas da Marina de Lisboa, dando resposta a uma procura crescente que se tem verificado, para este tipo de embarcações menos poluentes.

Os dois lugares reservados exclusivamente para embarcações elétricas na Doca de Santo Amaro, desde o início de abril, permitem acomodar embarcações até seis metros, sendo também garantido, nos pontões, o abastecimento de água e de eletricidade.

Localizada num dos maiores e mais ricos estuários da Europa, portador de relevantes valores naturais e com características únicas que o tornam um paraíso para a náutica de recreio, a Marina de Lisboa integra quatro docas de recreio, geridas de forma integrada e localizadas na margem norte do rio Tejo, em Alcântara, Santo Amaro, Belém e Bom Sucesso.

Além desta localização privilegiada, na área ribeirinha de Lisboa, os clientes beneficiam ainda das vantagens de proximidade que uma grande metrópole, como a cidade de Lisboa, tem para lhes oferecer. As quatro docas da Marina de Lisboa oferecem vários serviços de apoio e, no seu conjunto, garantem uma capacidade para um total de 900 embarcações.

Numa nota completamente diferente, recorde-se que a APL iniciou os procedimentos necessários para a certificação de um aeródromo naval no rio Tejo, na zona do Mar da Palha.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Linha do Oeste vai ser finalmente modernizada

A capacitação da Linha do Oeste, até Caldas da Rainha, possibilitará a redução do tempo de viagem entre Caldas da Rainha – Lisboa e Torres Vedras – Lisboa em cerca de 30 minutos.

Stormzy fora do NOS Alive 2022. Horários já estão disponíveis

Está naquela altura de fazer escolhas.

Governo vai avançar com aeroportos no Montijo e em Alcochete. O de Lisboa é para fechar

O do Montijo, que será complementar, deverá estar pronto em 2026. Já o de Alcochete, que substituirá o de Lisboa, estima-se que entre em funcionamento em 2035.