Não vai acontecer qualquer evento relacionado com o Made in Africa

- Publicidade -

Dado tudo o que tem vindo a acontecer, é uma informação pouco surpreendente. Está totalmente cancelado.

Estava originalmente previsto para acontecer de 24 a 26 no Porto, em espaços como a Alfândega do Porto, Coliseu do Porto e Casa da Música – tudo locais que não foram sequer fechados contratualmente -, mas face à luz dos acontecimentos recentes, nada irá realizar-se. Sim, falamos do malfadado Made in Africa, que foi definitivamente cancelado.

Na semana passada, a promotora Apollon publicou um comunicado nas redes sociais do evento, onde dizia que a parte dos concertos do festival tinha sido adiada para 2023, mas que, ainda assim, tudo o resto que estava previsto iria para a frente. Porém, e como muitos já suspeitavam, nada irá efetivamente acontecer.

Num novo comunicado, cujos comentários já estão fechados, pode agora ler-se que o festival foi mesmo cancelado, bem como todos os eventos associados. “Por favor cliquem no link que está na nossa bio para requisitar um reembolso para os vossos bilhetes. Fiquem descansados que estamos empenhados em satisfazer todos os pedidos de reembolso.”

Recorde-se que a promotora Apollon é a mesma do LGBT+ Music Festival, que teve exatamente o mesmo destino que este Made in Africa. O site do LGBT+ Music Festival está offline há uns dias, bem como o site da Apollon. O sítio na web do Made in Africa ainda continua online, mas sem qualquer tipo de atualização.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes