Proibição das lâmpadas de halogéneo em Portugal entra em vigor a 1 de setembro

1 de setembro de 2018 assinala uma mudança significativa para os lares portugueses com a transição a nível europeu para a iluminação LED, energeticamente mais eficiente como a fase que se segue à proibição das lâmpadas de halogéneo. Continuando o processo de descontinuação dos focos de halogéneo (ou GU10) implementado em 2016, a fase seguinte incluirá a proibição das lâmpadas de halogéneo não direcionais, incluindo as lâmpadas convencionais em forma de pera ou vela.

- Publicidade -

Tendo em conta a proibição, a Signify (Euronext: LIGHT), anteriormente Philips Lighting, revela os benefícios económicos e energéticos da mudança para luzes LED para os lares europeus.

Qual é o motivo para a proibição das lâmpadas de halogéneo? É muito simples. O facto de serem extremamente ineficientes na utilização da eletricidade. Efetivamente, as lâmpadas de halogéneo utilizam 10 vezes mais quantidade de energia do que as lâmpadas LED. A proibição da União Europeia faz parte do compromisso da UE de reduzir as emissões de CO2 e a sua pegada de carbono.

Por exemplo, as lâmpadas LED da Philips duram até 15 vezes mais e utilizam até 80% menos de energia em comparação com as suas homólogas de halogéneo. De acordo com dados do INE, as lâmpadas de halogéneo são utilizadas em 22,4% dos lares portugueses e em termos médios correspondem a uma utilização de 7,6 lâmpadas por alojamento.

As lâmpadas de luz LED têm uma vida útil média de 15 anos, o que as torna simultaneamente boas para o planeta e para os nossos bolsos. Os desenvolvimentos técnicos permitem atualmente uma vasta gama de opções no que toca à iluminação LED, oferecendo uma grande variedade de designs e temperaturas de cor para personalizar qualquer casa. Por exemplo, a Philips LED SceneSwitch oferece três opções de regulação da lâmpada sem necessidade de regulador.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Há uma nova etiqueta energética para lâmpadas

Entrou em vigor no primeiro dia de setembro.

Philips acaba de lançar uma loja online em Portugal

A loja servirá para adquirir produtos de consumo.

Signify faz chegar a Portugal os produtos de iluminação inteligente da WiZ

Há lâmpadas, candeeiros de mesa e até tomadas inteligentes.

Philips tem uma plataforma que dá produtos grátis em troca da opinião dos utilizadores

Chama-se Product Tester e tem feito sucesso desde que foi lançada.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

O hambúrguer Long, do Burger King, virou vegetal

Ao todo, a marca conta agora com três opções vegetais.

Análise – Jabra Evolve2 30

Forma e função num par de auscultadores destinado a quem passa muito tempo a trabalhar em frente ao PC.