Kurt Russel é o Pai Natal no novo filme da Netflix

Chama-se Crónicas de Natal e é uma aventura natalícia do produtor Chris Columbus (Sozinho em Casa, Harry Potter e a Pedra Filosofal) e do realizador Clays Kaytis (Angry Birds: o Filme) que conta a história dos irmãos Kate (Darby Camp) e Teddy Pierce (Judah Lewis) cujo plano de filmar, na véspera de natal, o Pai Natal (Kurt Russel) se transforma numa viagem inesperada – o sonho de muitas crianças.

- Publicidade -

Depois de vigiarem a chegada do Pai Natal, os dois irmãos conseguem esconder-se no seu trenó, causando um acidente e é por pouco não destroem o Natal de todos. À medida que a noite se vai desenrolando, Kate e Teddy ajudam o Pai Natal e os seus elfos a salvarem a noite de Natal antes que seja tarde de mais.

“Não há melhor que Kurt Russel para dar vida à nossa versão de Pai Natal, robusto, carismático e muito divertido. Desde a nossa primeira reunião que se rendeu completamente a este papel tão icónico, deixando crescer de forma impressionante, a sua barba. Foi um sonho tornado realidade trabalhar com Kurt e criar o que penso ser uma nova definição de Pai Natal para as próximas gerações”, afirma o realizador Caly Kaytis.

Segundo Chris Columbus, “Kurt é sem dúvida o Pai Natal. Carismático, duro quando é necessário e com um grande sentido de humor. Estamos ansiosos para que todos possam ser o seu trabalho e esperamos que Crónicas de Natal se torne num clássico intemporal.”

O filme estreia globalmente a 22 de novembro na Netflix.


 

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,360FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Crítica – Mank

Mank é uma homenagem bonita de David Fincher a Citizen Kane, que deixaria o seu pai tremendamente orgulhoso. Tecnicamente perto da perfeição, mas com alguns problemas narrativos.

Crítica – Hillbilly Elegy

Hillbilly Elegy sofre com a sua narrativa formulaica presa num loop cansativo de cenas superdramáticas que escalam demasiado rápido.

Assassin’s Creed está a caminho da Netflix com uma série live-action

A popular saga da Ubisoft dá um leap of faith para a plataforma de streaming.

Crítica – Rebecca

A versão da Netflix de Rebecca perde-se ao tentar equilibrar tantos géneros em apenas um filme.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Mank

Mank é uma homenagem bonita de David Fincher a Citizen Kane, que deixaria o seu pai tremendamente orgulhoso. Tecnicamente perto da perfeição, mas com alguns problemas narrativos.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Bahrain mostra a importância do Halo

O impressionante acidente que deixou o carro de Romain Grosjean em chamas relembra a importância do Halo e de todas as medidas de segurança na prova rainha do desporto automóvel.

Análise – The Pathless

Despido de excessos, The Pathless apresenta um dos mundos abertos mais convidativos e misteriosos à exploração.